amazon

amazon
amazon - clique na imagem

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Quando Chega a Maturidade?

Imagem pertence ao blog Simples e Clara
1 ano

Saudades de quando apenas me preocupava em chegar rápido em casa, ligar a TV e assistir Speed Racer.

Parece que foi ontem, mas estou em contagem regressiva. Não tenho um dia a mais, e sim um dia a menos de vida. Cinquenta e um já, dia 06 de outubro.

Não tem como não se questionar sobre a vida, as coisas, as pessoas, a saúde, o meio em que vive, as dores, as lembranças, as alegrias...

No pacote todo só tenho a agradecer. Apesar de todas as dores, sofrimentos e perdas, estou viva e muito bem, obrigada! Quando olhamos para trás e enxergamos superações, batalhas acabadas, pesos descarregados, sonhos realizados, ou não, o melhor que podemos fazer é agradecer pela dádiva de ter saúde e poder fazer agora, com filhos adultos e muito bem também, o que se tem vontade.

É certo que muitos vão nos achar egoístas, metidos, arrogantes, assim como achavam como éramos jovens, mas a diferença é que isso é tudo uma bobagem... O que tem de mais em sermos egoístas, metidos e arrogantes? Se realmente nos consideramos ser assim, os únicos atingidos somos nós mesmos.

Hoje me dou o luxo de escolher e, principalmente, usar o não como ponto final. Como é poderoso o não na vida da gente!

E o melhor de tudo, usar o sim como a consciência tranquila, sem medo da entrega, do momento desejado, seja ele qual for.

Esta imagem pertence ao blog Simples e Clara
22 anos

Na juventude somos imortais, mas na maturidade somos saudosistas, cuidadosos e medrosos. Sim, costumamos ter medo do desconhecido. Quem nesse mundo não tem uma pontinha de receio da morte? Acho mais medonho o momento dela, e não depois que acontece. Como será a passagem dessa pra melhor? O que sentimos? Dói? O que há do outro lado?

Agora, não é ruim fazer cinquenta. Também não é bom. Eu sendo uma pessoa hiperativa, o corpo nunca acompanha meu raciocínio. Acompanha, mas poderia ser melhor. Acho que faço coisas além do que imaginava fazer quando tinha vinte e dois, como nessa foto acima. Esse foi o dia de minha formatura. Educação Física, que tanto amava. Mas não exerci. Por culpa minha que fui permitindo me podarem as asas pra não voar pra onde sempre quis. Acontece.

Hoje sei, como disse acima, o poder supremo de usar o não. Aos vinte e dois, antes dos vinte e dois, e depois dos vinte dois, eu não sabia que podia o usar o não. É tão mais fácil se calar e fazer o outro sorrir, não é? O que é a vida da gente perante a do outro que tanto amamos? Enfim, depois dos quarenta tive essa resposta. Sim, a minha vida é tão importante quanto a do outro que amamos. Não posso me privar de nada e nem me calar quando algo me perturba ou me faz sofrer, pois isso é prejudicial a mim. Por consequência não serei feliz o suficiente para transmitir essa felicidade a quem está ao meu lado.

O tempo passa, a maturidade vem... Quando chega a maturidade?

Posso voltar a sonhar em lecionar Educação Física? Sim, claro, mas hoje existem outros sonhos, outros planos, outras conquistas, outros valores, outros desejos... Sim, podemos fazer o que quisermos, sempre, a qualquer hora, desde que não interfira na vida do outro. Podemos sim mudar de ideia e começar tudo de novo.

Acho que a maturidade é isso. Viver a vida com leveza, bom humor, rir de si, ter alegrias, satisfações, e saber enfrentar problemas com a mesma garra dos vinte e dois, agora com sabedoria. Sabedoria não só dos livros, mas da vida, repeitar o outro em sua essência. Saber deixar partir e querer que fique por livre e espontânea vontade.

Eu gostaria de voltar aos meus vinte e dois anos, mas com a imaturidade dos vinte e dois. Imagina uma jovem com cabeça saudosista e sabendo de muita coisa que só os maduros sabem? Insuportável! Cada idade tem seu encanto e esse é o segredo da vida, cada fase a seu tempo, cada tempo sua história, cada história um aprendizado...

É isso.

Parabéns pra mim!
Imagem pertence ao blog Simples e Clara
50 anos
Muito obrigada a você leitor, comentarista ou não, que sempre está por aqui! É sempre bem-vindo!

16 comentários:

  1. Parabéns sim para você, que hoje traz tão importante reflexão. Dizer sim para si própria é maturidade, pois como disse muito bem: se não se é feliz como trazer alegria ao outro.
    Você está na flor da idade, curta seus cinquentenários.
    Grata pela visita, vs é muito bem-vinda. Bjs

    ResponderExcluir
  2. Boa noite, querida Clara!
    Parabéns, amiga! Que beleza! Vai contando, alegremente, ano após ano... a vida merece ser bem contada (vivida)...
    Está com o mesmo rosto e sorriso... a essêcia vê-se que é bem similar... a gente só envelhece na estrutura óssea (rs) mas a alma, nunca...
    Seja muito abençoada e feliz!
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
  3. Parabéns, bela mulher! Muitas alegrias em sua vida e muita saúde para viver o que quiser! E o amor se faz presente,porque você se ama! Feliz aniversário! E creia, Clara, maninha, os 51 são apenas o começo. Há muita vida pela frente. Love u. Beijo!

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. OI Clara que bom que hoje passo por aqui neste inicio de dia sendo o seu aniversário. Perfeita sua analise de vida e dos anos e sobre os sonhos e desencantos que colhemos por esta vida. Não volta o tempo e vamos viver o aqui e agora. Belas ilustrações e pouca diferença se nota, mas o importante é que voce se sente melhor e mais capaz.
    Envelhecer-se é uma arte que devemos perseguir.
    Meu especial abraço amiga e que Deus a ilumine nesta nova fase e que cada dia tenha consciencia de seus nãos e sims.
    Bjs. Felicidades.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Parabéns, felicidades e estás linda e assim serás aos 60, 70, 80 se não envelheceres por dentro de ti! Feliz niver! bjs, chica

    ResponderExcluir
  9. Oi Clara! Ás vezes acho que nunca iremos amadurecer. Na verdade somos todos eternas crianças porque a alma não envelhece. Lindo seu texto e no aniversário é sempre o momento dessas reflexões, sempre tão preciosas pra seguir em frente. Felicidades e tudo de bom pra vc que continua com carinha de menina! bjs,

    ResponderExcluir
  10. Parabéns, mais uma vez, Clara!
    Concervemos sempre o espírito jovem, vc é um bom exemplo disso. Aprendo muito com vc, e hoje um pouco mais.
    Clara sempre clara e linda por dentro e por fora.
    Muitas bençãos!

    ResponderExcluir
  11. Parabéns, mais uma vez, Clara!
    Concervemos sempre o espírito jovem, vc é um bom exemplo disso. Aprendo muito com vc, e hoje um pouco mais.
    Clara sempre clara e linda por dentro e por fora.
    Muitas bençãos!

    ResponderExcluir
  12. Parabéns Clara!
    Pelo aniversário e por sua maneira de pensar a vida.
    Eu também queria ter 22 com cabeça de 22...

    Abração
    Jan

    ResponderExcluir
  13. Realmente... eu sempre penso sobre esse assunto. Antes me achava imatura, com cabeça de adolescente... porém, com seu texto consegui concluir que eu tenho a maturidade certa para o meu momento.. Isso sim é entendimento. Muito bom vir aqui e refletir.

    ResponderExcluir
  14. E quando estivermos mais velhinhos, vamos viver cada minutinho sem nos preocupar com mais nada. No presente. E quem sabe esse é o grande presente quando se chega a uma idade que não da mais nem para fazer planos? E as pessoas fazem!!! Bjoss querida e viva a maturidade ainda jovem, como a sua.

    ResponderExcluir
  15. Minha linda, registre meus sinceros parabéns
    e me perdoe a impontualidade.
    Veja o que me aconteceu:
    Pensei no dia 6,
    "Hoje é aniversário de alguém importante. Quem? Quem?"
    E não consegui me lembrar de uma pessoa linda, sensível,
    simples e clara! (Será que estou ficando velho? Só tenho 63!)
    Certamente não restou nem um pão-de-queijo, né?
    E eu queria tanto vir aqui pra lhe comer...
    Digo, pra comer suas guloseimas!
    (Meu teclado está terrível!)
    Só lembrei de você ao ver o comentário no sortesco.
    E foi por isso que vim.
    Bocê não digitou sua dezena!
    Por favor, dê outra passadinha por lá.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  16. Olá, Clara, primeiro e mais importante, parabéns, que sua vida seja muito mais recheada de momentos felizes que o contrário.
    Chorei baldes lendo seu escrito, rsrsrs, mas é que ando sensível mesmo, embora hoje esteja me sentindo mais acarinhada. Mais uma vez me identifiquei com muito do que escreveu...
    Quando pensei em dizer que não era tarde para retomar o seu sonho de lecionar Educação Física, você mesma me deu a resposta: nunca é tarde. Eu tenha certeza disso. Mas a maturidade traz junto o medo que citou mais acima, e muitos se deixam paralisar por ele. Eu acho que essa é a balança mais difícil de equalizar: quando somos jovens temos coragem, mas não temos maturidade para decidir com correção quais sonhos merecem sim. Quando somos maduros sabemos o que queremos, mas a vida ensina a ter cautela e aí lascou-se a coragem, rsrsrs.
    Eu acredito que maturidade é aprender a dizer os nossos "sims", já amadurecidos, com coragem. :)
    Seu texto foi um presente para mim!
    Abraços, tuuuudo de bom!

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo e deixe seu comentário!

Eu os responderei por aqui mesmo ou por email, se achar necessário.

São muito bem-vindos, sempre!