amazon

amazon
amazon - clique na imagem

domingo, 23 de novembro de 2014

Ser ou Estar Sozinha?


"Você é bonita, por que não arruma um namorado?" Esta é a frase que mais ouvi nos últimos 15 anos.

Gostaria que tivessem me perguntado se estava bem, se precisava de alguma coisa, não sei... Mas depois de tanto tempo chego à conclusão de que a vida se resume em relacionamentos. Assunto mais comentado em todos os lugares.

Existe a alma gêmea? O parceiro perfeito? Você seria a alma gêmea de alguém? O(a) parceiro(a) perfeito(a) pra alguém? Geralmente procuramos quem se encaixa melhor nas nossas exigências, mas nunca pensamos em nos encaixar da melhor maneira na vida de alguém. A velha mania de querer mudar o parceiro.

Pra quem ainda me faz essa pergunta, estou bem, estou sozinha, mas não solitária. Preciso dessa solidão pra me sentir bem. Se aparecer alguém, que seja bem-vindo e que acrescente e compartilhe vida comigo. Se não, tudo bem também. Isso não me causa sofrimento.

Não é fácil viver sozinha, tenho minhas carências, mas jamais colocaria minha felicidade e meu bem-estar nas mãos de uma pessoa. Isto é de minha competência e responsabilidade. Assim como não daria felicidade embrulhada num pacote a ninguém.

"Mas você não sai, não vai passear, não vê gente, não conhece gente nova, não faz amizades, não dança, não se entrosa, não conversa, não se diverte..." Gente indignada com minha vida...

Nunca fui de badalações e nem de frequentar lugares tumultuados, exceto os shows que eu ia. Tenho uma certa fobia social. Sou assim mesmo, caseira, tranquila, quieta, porém, minha mente faz todas as vezes de uma vida agitadíssima. Sou feliz assim, acreditem!

Com o tempo me descobri metódica. Não gosto de mudanças na minha casa, nem de bagunças e nem de nada que possa me estressar. Metódica e chata. E com isso não sei se conseguiria conviver com outra pessoa novamente. Por um tempo pode ser, mas a liberdade que tenho dificilmente seria capaz de compartilhar, ou perdê-la.

Isso é definitivo? Não! A única certeza é que tenho dias a menos de vida e esse dia pode ser hoje. Amanhã não sei. A maturidade às vezes castiga a gente. Tem o lado bom, o da sabedoria, da leveza, da tolerância, do conhecimento acumulado, dos valores que realmente valem a pena, enfim, velhice tem o lado bom. E o lado ruim é que é muito breve também. A vida é muito breve, em todas as suas fases.

Digamos que sei de minha vida, mas não sei do querer da vida dos outros. Sei o que quero e o que não quero, mas não tenho controle sobre as pessoas. Então não dá pra programar nada envolvendo outras pessoas, ainda mais as que ainda não conheço. Como programar começar namorar, casar etc? Procurando? Hmmmm, acho que não sei fazer isso não. Não mais. Deixa assim como está.

Ah, sim, já amei muito, poucos, mas muito. Tenho um amor eterno, antigo, bem lá do comecinho, que continuará sendo eterno, tenho um platônico que continuará sendo platônico, tenho um carnal, que ainda tenho esperanças, e tenho esperanças de um novo amor sim. Contraditório? É, pode ser. Mas confesso que tenho um pouco de preguiça... Preguiça de sofrer caso não dê certo. O último relacionamento é sempre o mais sofrido, o mais dolorido e o que nos faz repetir novamente que nunca mais, mas coração é traiçoeiro, tem vida própria, samba no peito da gente e teima em querer quem não se deve querer. Finca o amor na cabeça da gente e nem lavagem cerebral é capaz de tirar. A gente tenta ter os pés no chão, mas não adianta, o coração domina tudo! Não procuro, mas quem sabe alguém esteja procurando desesperadamente por mim em algum lugar do planeta? E perdeu o mapa? Então!

Depois de tantas besteiras, vamos pra última semana de novembro e logo dezembro, natal etc... Pra completar, não gosto das festas de fim de ano... Esquisita, eu.

Boa semana pra todos!



10 comentários:

  1. O povo tem mania de se preocupar com a vida dos outros, né? Tenho uma irmã viúva que o povo não para de dizer a mesma coisa, que é bonita, etc... Ela está tri bem e não quer recomeçar nada e pronto!! Fazer entender é fogo,né? bjs, chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho engraçado associarem felicidade com união matrimonial. Tanto casamento infeliz por aí e o pessoal ainda faz essa associação. Bem, me divirto na medida do possível, mas nem sempre. Não ligo pra o que falam. Que falem, uai!
      Beijos, gaúcha!

      Excluir
  2. Olá, querida Clara
    rs...
    Não é só vc... somos muitas que estamos ótimas e não queremos nos queimar por qualquer um... não vale a pena!!!
    O amor nos alcança... pra que procurar?
    A vida tem tantos atrativos e tendo o amor no coração como vc o tem, a vida se torna bela e feliz... como acontece com muitas de nós...
    Bjm fraterno de Domingo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, mas não vale a pena mesmo. Acontece de dar certo, de encontrar uma pessoa boa etc e tal, mas com meus filhos eu jamais me casaria de novo enquanto eles eram pequeno. Uma decisão desde sempre.
      Beijos, Rosélia!

      Excluir
  3. Acredito e já vivi isso: é possível sim viver e estar muito bem sozinho. Simples assim!
    Ah, também não gosto de fim de ano. Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, e sinceramente, não me vejo casada novamente. Pode ser temporário ou não, não sei de meu futuro, mas estou muito bem obrigada...
      E que o fim de ano passe logo! rsrs
      Beijos

      Excluir
  4. Certas pessoas adoram dar palpites na nossa vida, não?
    Conheço issso! São chatsa demais!
    Te desejo uma feliz semana, querida
    Beijinhos mil de
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chatas ou não, procuro me divertir qdo ouço essa frase. Dependendo do meu humor eu respondo. Se tiver não muito bem, prefiro mudar de assunto pra evitar constrangimento, sabe como é, né? Mulher brava às vezes tem a língua afiada... rsrsrs
      Beijos, querida!

      Excluir
  5. Parece que uma mulher sozinha tem um defeito qualquer.
    Certa vez fui ao casamento de uma amiga sozinha, o meu marido não me pôde acompanhar por motivos profissionais. Ouvi barbaridades, como "porque não lhe liga, para ele vir ter com você?"... como se uma mulher não tivesse lugar numa festa, não tivesse o direito de se divertir, por falta de uma companhia masculina. Triste isso, não é?
    Gosto da sua tranquilidade, da sua forma caseira de encarar a vida. O que os outros acham é problema deles.
    Beijinho, uma doce semana
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, olham torto pra uma mulher sozinha em algum lugar, ou acham que ela está lá pra arrumar alguém, enfim, preconceito. Não ligo, só acho engraçada essa situação. Não me importo nem um pouco o que falam de mim. rsrsrs
      Beijos, querida!

      Excluir

Olá, seja bem vindo e deixe seu comentário!

Eu os responderei por aqui mesmo ou por email, se achar necessário.

São muito bem-vindos, sempre!