amazon

amazon
amazon - clique na imagem

terça-feira, 16 de setembro de 2014

E Por Falar em Saudade


Onde anda você?
Até que ponto aguentamos uma saudade? A vida toda, se preciso for.
Me lembro quando era criança e ouvia meus pais relembrando o passado e achava chato. Nessa época eu não tinha passado, mas o passado que tenho hoje morro de saudades.
Tempo em que enxergava só o lado bom das pessoas, da inocência e até da ingenuidade.
Tempo em que não sabia ler nas entrelinhas e nem decifrar olhares.
Tempo do gosto doce da fruta da época... Um ano para saboreá-la novamente... E um ano demorava a passar...
Tempo do pé no chão, do cheiro de terra molhada e bolinho de chuva... Canela...
Tempo do chá de cheiro de minha avó, de sua voz doce e meiga, do pão caseiro e da salada de repolho brilhante regada com óleo.
Tempo da pamonha premiada sem queijo, propositalmente, e eu sempre pegava essa.
Tempo de Sessão da Tarde com Jerry Lewis e Lessie.
Tempo ganhado e nunca perdido, saboreado gota a gota, em doses homeopáticas e doces.
E por falar nisso onde anda você que nunca mais vi?
Carinha de anjo, olhos de demônio, alma indefinida, corpo do pecado e beijo apimentado.
Onde anda você?
Uma vida já se passou, ou duas vidas?
Que importa se estamos condenados a nos encontrar em todas elas?
E aquele seu sorriso meia-boca, continua a carimbar seu rosto?
Fecho os olhos e vejo... E sinto... E morro de saudades, completamente viva!

3 comentários:

  1. Uau, Claríssima, que belo texto! Amei! identifiquei-me muito mesmo com as suas saudades, especialmente quando diz do gosto doce da fruta... uma ano para sentir de novo esse sabor... e a demora do ano a passar. Hoje os anos voam! Tenho saudade do tempo em que demoravam...
    O final do texto muda o tom e surpreende. Gostei demais!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Que delícia de texto e são tantas as saudades que permeiam nossas vidas. Linda essa tua ao final! bjs, chica

    ResponderExcluir
  3. Lindo, Clara. Vá compilando esses textos, para um livro. Muito bom de ler, flui tudo rápido e a memória de cada um se junta à sua...
    E por falar em saudade...Quem não a tem?
    Beijo.

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo e deixe seu comentário!

Eu os responderei por aqui mesmo ou por email, se achar necessário.

São muito bem-vindos, sempre!