quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Trilogia 50 Tons... - Comentado por um Homem



Por Ricardo Jordão Magalhães

"A não ser que você tenha tirado umas férias em Marte, não tenha nenhuma amiga mulher na sua vida, ou faça parte do Clube do Bolinha, você provavelmente já ouviu falar do livro 50 Tons de Cinza.
50 Tons de Cinza é o conto de fadas do Século 21. O livro conta a história de Christian Grey,
um jovem bilionário, brilhante, maravilhoso, ultra lindo, intimidador,... Super bem sucedido, um líder nato dos seus funcionários que ainda ajuda os pobres, piloto do próprio avião, fiel, super atencioso com as mulheres, um cara super bom de cama que se apaixona por uma menina de 22 anos totalmente tapada, virgem e que nem é o supra sumo da beleza feminina.
Eu prefiro acreditar que o livro vai salvar o casamento de muita gente que precisa ler o livro do jeito que foi escrito para aprender alguma coisa.
Quem sabe?
Agora, por que o livro é um sucesso?
50 Tons de Cinza foi escrito por uma mulher, inglesa, esposa, mãe de dois filhos.
85% das leitoras que se dizem apaixonadas pelo Christian Grey são mulheres, casadas e mães.
O que isso diz a você?
Para mim só tem uma resposta, existem milhões de mulheres em todo o mundo sendo super mal-tratadas, mal-entendidas e mal-amadas por milhões de homens modernos e toscos tipo Fred Flintstones 2.0.
O sucesso do livro 50 Tons de Cinza deve ser visto como mais um alerta para os homens.
Meses atrás eu fiz uma palestra em um evento fechado para 6 mil homens. O evento, bolado pelas mulheres da comunidade, reuniu seus maridos, filhos, cunhados, pais, sogros etc.
As mulheres da comunidade levantaram os temas que os homens deveriam se aperfeiçoar e convidaram palestrantes para falar a respeito. Eu fui até lá para falar sobre empreendedorismo, e o psicólogo que subiu ao palco depois de mim foi até lá para ensinar os homens como tratar uma mulher. O cara falou sobre como conversar com uma mulher, como fazer carinho em uma mulher, como beijar uma mulher, como tocar uma mulher, como inspirar uma mulher etc etc etc.
Na hora eu achei meio bizarro aquele monte de marmanjo metido a besta não saber nem como beijar uma mulher, mas a grande verdade é: os relacionamentos entre as pessoas hoje estão uma tristeza. Tudo joga contra para detonar as coisas. É preciso muita boa vontade de ambos os lados para fazer a coisa dar certo.
Como homem que sou, eu entendo um pouco da minha raça e imagino que a galera até sabe o que precisa fazer pelas mulheres, o que eles se perguntam é, “E vale a pena fazer todo o esforço para conquistar a mulher?”.
Bom, cabe a cada um descobrir essa resposta por si mesmo, mas uma coisa eu digo, se você não tratar bem o seu cliente, o concorrente vai encontrar uma maneira de tratá-lo bem.
Já que os homens não vão ler o livro, eu vou facilitar a vida de vocês e listar por aqui as razões porque as mulheres amam o Christian Grey:
1. Porque o Grey elogia a mulherada o tempo todo. Toda mulher quer se sentir sexy e maravilhosa. Os homens de hoje elogiam tão pouco as mulheres que ao fazê-lo, a mulherada já acha que o cara fez algo de errado. Então, coloca na cabeça a meta de crescer em 500% o número de elogios que você faz para a mulher que você ama. Diga à ela que você admira a atenção e dedicação que ela coloca na educação dos filhos mesmo ela tendo que dividir o seu dia entre trabalhar fora e cuidar da casa. A maioria das mulheres vivem preocupadas com a falta de feedback que recebem dos homens. Tire esse peso das costas da mulher, dê feedback! Para elas nós somos um mistério porque falamos muito pouco. A mulher precisa e quer saber a sua opinião sobre as coisas. Todo mundo precisa ouvir elogios, capricha nessa parte!
2. Porque o Grey faz a coisa acontecer. O FDP do Christian Grey além de pilotar um avião ainda sabe como consertar um ar condicionado. Mulher gosta de cara que resolve as coisas, tipo “Pode deixar que eu vou resolver isso em 2 horas” e “Pode deixar que hoje eu dou banho nos filhos, e coloco a turma para dormir”. O cara que só sabe encontrar a seção de batata frita em um supermercado e sintonizar o canal de esportes na televisão, tá danado. O homem precisa assumir a gerência de manutenção da casa e da família e fazer a coisa acontecer. Sim, todo mundo tem no mínimo dois empregos, aquele que traz o dinheiro para casa e aquele que traz o amor para dentro do seu lar.
3. Porque o Grey cria momentos de romance. Antes do sexo a mulher precisa de amor, antes do amor a mulher precisa de romance. Todo relacionamento esfria com o tempo, mas ninguém deseja para si um relacionamento frio onde as coisas são entediantes e sem paixão. Para mudar isso, o cara precisa dar 100% de atenção quando estiver presente. Ouvir mesmo, elogiar mesmo, dar a entender que qualquer pequeno gesto da mulher é a coisa mais maravilhosa do mundo. Uma das coisas mais irritantes do livro é a quantidade de vezes que o cara elogia a menina porque ela morde os lábios quando ela está envergonhada ou qualquer coisa do tipo. No primeiro livro isso acontece 46 vezes. Mas é isso, todas as pequenas coisas contam.
4. Porque o Grey se importa com a mulher. A verdade é que a grande maioria dos Fred Flintstones que tem por ai procuram uma mulher para substituir a mãe deles. O cara acha que a mulher tem que servi-lo e fazer tudo do jeito que a mamãe dele fazia quando era criança. BANDO DE BABACAS!!! O papel do cara é empurrar a mulher para frente. Incentivá-la a malhar, fazer o cabelo, comprar roupas novas, se alimentar direito, se preocupar com a sua saúde, e, claro, a satisfazer sexualmente e não apenas a si mesmo. E MAIS, o cara tem que fazer tudo isso sem que a mulher DIGA QUE ELE TEM QUE FAZER. Sim, é isso mesmo, o homem tem que ler a mente das mulheres. Fácil, né?
5. Porque o Grey tem seus problemas. Apesar das inúmeras virtudes, características e clichês de príncipe encantado, o cara não é perfeito - longe disso. Ele sofreu trocentos abusos quando era criança que afetaram drasticamente a maneira que ele se relaciona com as pessoas - nada muito diferente de qualquer homem que eu conheço. A heroína da história, por sua vez, apaixonada pelo cara que sempre faz a coisa acontecer, a elogia sempre, cria momentos de romance a todo momento e se importa com ela como mulher, acaba se vendo na responsabilidade de consertar o cara. Toda mulher que se preza acha que vai consertar os homens. É por isso que a mulherada se mete em relacionamentos furados, elas acham que podem mudar o homem. Kkk. Não rola. O ponto aqui é que ninguém precisa ser perfeito, mas todo mundo precisa se importar um pouco mais, ou muito mais, com aqueles que estão próximos da gente para que possamos pedir o mesmo em retorno.
Os relacionamentos no Século 21 estão quebrando ou se quebrando e cabe a VOCÊ consertar isso.
A sociedade que queremos deixar para os nossos filhos e netos DEPENDE da qualidade dos relacionamentos que estamos construindo hoje. Se estivermos de bem com quem está próximo de nós, vamos conseguir tratar com amor as pessoas que encontramos nas ruas, nas empresas, nos clientes, em todo lugar." 



Então, eu não li os livros, mas assisti ao 50 Tons... Não concluí o filme todo de primeira, depois, noutro dia, assisti tudo até o final. Livro é diferente de filme, e creio que o livro deve ser bem mais detalhados, não é?
Quem sabe eu mude de ideia e vá assistir 50 Tons Mais Escuros? Aí farei um texto com meu parecer. Só sei que a mulherada fica em pavorosa com esse tal de Sr.Grey... E por que não ficaria?

Texto publicado em 14 de junho de 2013.

36 comentários:

  1. O Ricardo Jordão Magalhães me conhece de onde???

    Ahahahahahhahahahahahhahahahhahah...

    :))

    Beijuxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx...

    KK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Separados na maternidade? hehehehehehehe

      Eita!!

      Esse texto é ótimo! Pena que a maioria dos homens não consegue entender isso...
      Beijosssssssssss

      Excluir
  2. Anotei tudinho. Vamos ver se isto me ajuda. A esperança, prima da fé, não precisa de base de apoio. Vamos ver...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mulher é complicada, José... mas torço por você!

      Beijos

      Excluir
  3. Parabéns pelo blog, muito legal. Mais uma vez obrigado pelo comentário no google+. Marcus Caldas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qdo eu fizer alguma receita sua, te falo se ficou bom ou não.

      Beijos

      Excluir
    2. ESPERANÇA , PRIMA DA FÉ FOI MELHOR DO QUE O TEXTO KKKK

      Excluir
  4. Clara, eu não li a obra, mas não foi isso que ouvi acerca das atitudes do Christian Gray, do contrário, comenta-se que este 50 tons demonstra uma personagem fraca, submissa e que é totalmente subjulgada a satisfazer todos os caprichos do cara.
    Eu vi este video do Felipe Neto (não sei se já viu) e, embora ele seja um vlogueiro tendencioso, mesmo não conhecendo a obra, pelos trechos lidos deu pra ter uma noção de que a obra parece ser totalmente diferente do texto aqui exposto.

    Segue o link do video:

    http://www.youtube.com/watch?v=cbPOnKzQIj0

    Depois deste vídeo ter ido ao ar, inclusive, as livrarias tiveram que passá-lo para a sessão pornográfica porque pré-adolescentes tinham acesso como se tratasse de um simples romance como Crepúsculo.

    E aqui, uma análise crítica pela visão de uma mulher:

    http://www.recantodasletras.com.br/cronicas/3974234

    Eu, como não li, não posso ter uma opinião formada. Estou apenas expondo pontos de vista diferentes acerca desta obra.

    Abraço e boa sexta, Clara!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caraca... Eu escrevi a palavra "obra" umas 50 vezes, foi mal, é a pressa, não dá tempo nem de raciocinar. rs.

      Excluir
    2. Christian... eu queria ler pra ter uma opinião... mas não sinto a menor vontade. Esse tipo de leitura não me atrai... apesar de toda a polêmica.
      Eu já havia visto o vídeo e li a crítica da moça. As opiniões são diferentes demais e até arrisco a dizer que esse negócio de sado... não me atrai nem um pouco. Violência, seja do tipo que for, me causa ânsia...

      Vamos ver se um dia eu vou ler...

      Beijos

      Excluir
    3. Compartilhamos da mesma opinião. Tampouco me interessei em ler este livro.

      Excluir
  5. Interessante, vários pontos de vista rsrsr
    Vou compartilhar, ok?
    Beijos querida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até parece "ou me ame ou me odeie", Jô.... rsrsrs

      Excluir
  6. Morri de rir ao ler o texto, é exatamente isso!
    Eu li o livro, e apesar das polêmicas posso falar que adorei e recomendo, apesar de ter "para maiores de 18 anos" tem também um conto de final feliz, como lemos por ai até em livros infantis!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, conheço tantas mulheres que morreram de amores por ele...
      E muito interessante como cada um interpreta de um jeito uma história.

      Beijos, Priscila, e obrigada pelo comentário

      Excluir
  7. Clara eu li o livro e confesso que não achei tudo isso não. Veja bem, a personagem feminina é chatérrima, infantiloide, imbecil mesmo. O Grey, é perfeito demais. isso não existe. Mas no segundo livro a coisa mudou um pouco e os personagens ganharam forma, conteúdo. Melhorou bastante. É complicado rotular. Parto do princípio que devemos ler sim. Nem que seja para comprovar que ele é ruim. Agora quanto aos homens aprenderem a tratar bem uma mulher, cabe a nós mesmo mulheres direcioná-los a isso. Sei lá, relacionar-se é tão complicado e eu não sou nenhuma sumidade para dizer o que é certo e o que é errado. rsrs De qualquer forma, o texto é muito bom!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pela descrição que todos falam, acho que acharia também.
      Qto aos homens aprenderem ou não, é difícil, Roseli, porque muitos acham que mulher gosta disso ou daquilo mesmo tendo certeza de que não gostam de jeito nenhum.

      Beijos

      Excluir
  8. Clara minha amiga,
    eu não li o livro e agora, após estes comentários, que gostei de saber, nem me darei a este trabalho.
    Até porque não gosto de que homens me definam, eles não tm vagina, nem sentem cólicas mestruais nem parem filhos. logo, homem deve falar sobre homem. São uns metidos mesmo.
    Fico possessa com marmanjos, padres, fazerem leis que mandem no nosso corpo.
    Deviam mulheres ser julgadas por mulheres( ih, acho que tb não vai dar certo rs).
    Mas aquestão é, nunca gostei de best sellers. É aquele tipo de leitura que antigamente entretinham as conversas sociais. Agora nem isso. Quem entretem as reuniões sociais é o Naldo.
    E mais, amiga, eu não gosto de cinza!!!! Quanto mais de 50 tons de cinza, é coisa loka, reinvenção da roda.
    O bicho homem e o bicho mulher se relacionam assim, uns bem outros muito mal ,desde os primórdios dos Tempos.
    Só que agora podemos dizer: Não!
    Mas, querida, gosei da leitura. Meio chato o moço, de que tom de cinza ele será?
    Mas gostei de vir aqui, Clarinha, te ver , como sempre, um blogue de valor imenso!
    Com uma blogueira linda!
    E minha amiga!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Naldo, mainha? Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhh, amei!!!
      Quero o Naldo pra me entreter um pouco!!! rsrsrs

      Adoro as coisas que vc escreve!
      O moço deve ser um cinza azulado, porque bom humor ele tem! rsrsrsrs

      Beijos

      Excluir
  9. Oi Clara!Eu adorei o texto do Ricardo e acho que ele falou e disse tudo.Não li ainda os 50 tons mas pelo que ouvi é um tipo de romance Sabrina mais apimentado e faz a mulherada sonhar,porque mulher gosta de romance e nesse ponto o Ricardo acertou na mosca!Bjs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mulher é um bicho besta, Anne, e se encanta por qquer cantadinha. Agora, apanhar, não sei não... eu não me encanto por nenhum tipo de violência.

      Beijos

      Excluir
  10. A história, como já falei outras vezes, podia ser toda condensada em um único livro. A trilogia deixou-a arrastada. Encaro a história como simplesmente um caso de amor, mal escrita, mas bem gostosa em alguns pouquíssimos momentos. Pra quem espera aprender com a leitura, não vale nem começar. rs
    O rapaz tem razão, encantou tanto às mulheres porque é uma história onde ela é valorizada, tem romance, tem pega. Li para me inteirar do assunto, já que foi tão comentado, mas como literatura é uma bobagem.
    Beijo, Clara. Bom domingo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É valorizada mas apanha! Que coisa estranha, né, Lúcia? Acho que cada mulher interpretou de um jeito, de acordo com suas fantasias ou seus sonhos, não sei...

      Vou ler... qdo? Não sei.

      Beijos

      Excluir
  11. Claríssima,
    não li esse "50 tons" e nem pretendo, MAS achei ótimo conhecer a opinião de um homem sobre esse livro.
    Abraço, ótima semana!

    ResponderExcluir
  12. Parabéns!!!
    Falo tudo e mais um pouco !
    Realmente Cristian Gray sabe como tratar muito bem uma mulher !
    Até nas coisas ruins que ele fazia ainda sim era uma ótima pessoa ! 😉
    Agora pra quem não leu os livros , por favor leiam e depois critiquem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, estou pensando em ler os livros... rsrsrs
      Beijo!

      Excluir
  13. Realmente você deixou bem claro,como. Somos por conta do crey,seu ponto de vista é interessante e eficaz, parabéns,leia livro para você tirar nota 10....valeu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O texto de Ricardo Jordão Magalhães, que achei ótimo também.
      Não sei se vou ler... talvez sim, quem sabe?
      Beijo

      Excluir
  14. Não vi o filme, nem li o livro, por isso só sei de ouvir falar! bjs, lindo fds!

    ResponderExcluir
  15. Já ouvi falar do livro e do filme, porém não li nem assisti...
    Um abraço. Tenha uma boa semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou curiosa, mas ainda não vou assistir. Quem sabe depois desse murmurinho todo eu assista?
      Um abraço!

      Excluir
  16. Olha Clara, estou aqui a rir à gargalhada com esse texto super bem humorado. Eu não li os livros, tampouco assisti aos 2 filmes, portanto acho que devo estar casada com um modelito posterior ao Fred Flintstones 2.0. Hahaha
    Abraço querida, parabéns para o autor (espero que ele pratique o que prega)
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O importante é vc estar bem com seu modelo exclusivo! Isso é que vale, querida!
      Beijos!

      Excluir
  17. Muito bom o texto, mas faço uma ressalva. Um livro de ficção, onde não existe nenhum ponto de contato com a realidade (vamos lá, quais são as chances de essa história realmente acontecer exatamente da forma que foi narrada?) não é capaz de me desafiar de modo algum. Talvez desafie homens inseguros, homens que querem alcançar uma perfeição inatingível, homens inferiores. Comparar nossas vidas, estabelecer ideais por causa de um livro de fantasia? Sinceramente, nem penso de longe nessa hipótese.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um ótimo texto mesmo, e concordo com o que vc escreveu. A mim também não convence, mas a mulherada cai de amores pelo Grey. Queria ver viver tudo isso com ele... Será que conseguiriam?

      Excluir

Olá, seja bem vindo e deixe seu comentário!

Eu os responderei por aqui mesmo ou por email, se achar necessário.

São muito bem-vindos, sempre!