amazon

amazon
amazon - clique na imagem

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Adélia Prado

Dia dos namorados chegando... Romance no ar...


Amor Feinho

Eu quero amor feinho
Amor feinho não olha um pro outro.
Uma vez encontrado é igual fé,
não teologa mais.
Duro de forte o amor feinho é magro, doido por sexo
e filhos tem os quantos haja.
Tudo que não fala, faz.
Planta beijo de três cores ao redor da casa
e saudade roxa e branca,
da comum e da dobrada.
Amor feinho é bom porque não fica velho.
Cuida do essencial; o que brilha nos olhos é o que é:
eu sou homem você é mulher.
Amor feinho não tem ilusão, 
o que ele tem é esperança:
eu quero um amor feinho.

Do livro: Bagagem. Adélia Prado.

4 comentários:

  1. Bom dia amiga Clara, obrigado por sua presença lá no blog, apesar de minha ausênia da blogsfera.
    Grande abraço, saúde e paz interior.

    ResponderExcluir
  2. Adélia é maravilhosa.Escolheste muito bem! bjs, chica e lindo dia!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Clara!
    O amor para quem tem ou sente, nunca é feinho, né mesmo!?
    Aprendi a gostar da Adélia através do meu ídolo Rubem Alves que sempre a cita em seus livros e ela é mesmo uma poetisa sensível e bem atual.
    um abraço carioca

    (Te espero para assinar o abaixo assinado pelo tatu-bolinha lá no meu blog, ok.)

    ResponderExcluir
  4. Que lindo poema, Clara. Não conhecia essa poetisa brasileira. Nós festejamos o Dia dos Namorados em Fevereiro, aqui em Portugal. Ouvi dizer que há uma campanha aí no Brasil, de boicote à copa, porque começa no Dia dos Namorados. É verdade? Isso quer dizer que muita namorada vai jantar sozinha, não? Hehe
    Abraço
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo e deixe seu comentário!

Eu os responderei por aqui mesmo ou por email, se achar necessário.

São muito bem-vindos, sempre!