amazon

amazon
amazon - clique na imagem

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Não Tá Fácil Pra Ninguém

Participando da Blogagem Coletiva da M@myrene. 17ª Edição. Vamos participar?

      Querida Sofia,

      Sofia, hoje fui numa livraria comprar um livro de receitas pra dar de presente. Comecei um papo com o livreiro, que acho que é vendedor e lhe perguntei sobre os livros. Queria fazer uma pesquisa sobre como andam as vendas dos livros.

      Sabe o que ele disse? E acho que não estava brincando não, que livro de histórias, romances, não tem tantas vendas assim não, que nem os antigos famosos ele consegue vender. Me mostrou um monte de Machado de Assis. Depois me levou numa banca com os lançamentos e estavam todos lá. Ele disse que só os que saem na mídia é que são procurados e que o povo acha caro um livro custar vinte reais.

      Eu acho caro também, mas depois que comecei a escrever acho muito pouco. Quanto tempo temos que nos dedicar a escrever pro livro custar tão pouco? E olha, Sofia, que tinha livro pra caramba lá!

      Eu lhe disse que era escritora e que tinha alguns contos lançados numa coletânea, portanto nem era tão escritora assim. Ele disse que sim, que eu era escritora por ter lançado escritos meus, não importando como. Bem, se ele disse, quem sou eu pra contrariá-lo?

      Me mostrou algumas opções de livros que poderiam vender um pouco mais. Depois perguntei se eu lançasse um livro se ele compraria pra colocar na livraria. Ele disse que não podia fazer isso justamente porque não tinha saída. A única coisa que ele poderia fazer era pegar em consignação, mas que todos que ele pegou em consignação não vendeu nenhum! Então porque eu deixaria livro meu lá?

      Ele deu dois exemplos de livros que venderam muito: quando o Faustão faz a propaganda ou quando alguém do Big Brother lê e o país inteiro vê. Aí sim, vendem muito.

      Ele também disse que se for escritor da cidade, aí sim, que ninguém compra mesmo. Podem até se interessar, mas se for da mesma cidade, deixam o livro de lado e procuram outro. Que preconceito chato!

      Que coisa, heim, Sofia? Que banho de água fria que ele me deu! Será que no país inteiro é assim? Como é que vou me atrever a lançar um livro então?

      Sabe, Sofia, eu tenho essa vontade sim, de escrever um livro só meu, mas e se ninguém comprar? Vai ficar encalhado, assim como eu estou? Ninguém me quer e ninguém vai querer me ler também?

      O que eu faço. Sofia?

      Já sei! Vou escrever assim mesmo. Uma coisa de cada vez. Primeiro escrevo e depois procuro editora, depois sai a publicação e depois vou no Jô Soares com um cartaz imenso lançando meu livro lá! Será que pode? Será que o Jô é chato? O que você acha?

      Responde logo, por favor? Esse nosso hábito de escrever cartas é ótimo, mas fico muito ansiosa pra saber a resposta. Me responde no mesmo dia em que você recebê-la, tá bom?

      Como você está? Ainda namorando o Valdomiro? E o Antenor, ainda no seu pé?

      Me responde logo, certo?

      Beijos, saudades!


19 comentários:

  1. A minha pesonagem tem o mesmo nome da sua, Clara...rs
    Ficou muito legal a sua interpretação
    Gostei!!
    Beijinhos de
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir
  2. Que legal,Clara ! Colocaste muito bem a problemática dos livros e escritores por aqui!

    Adorei tua participação! beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Difícil, Chica, mas se não persistirmos, ficamos paradas no tempo esperando a vontade de Deus. Nem Ele suporta gente assim. rsrs

      Beijos, tudo de bom pra vc também!

      Excluir
  3. Clara,essa carta tem muito de nossa realidade! Eu só consegui vender a menina voadora porque sai de mangas arregaçadas fazendo teatrinho nas escolas.Meu único romance adulto foi um fiasco de vendas! Hoje em dia livro é muito dificil de vender,tem toda razão! Eu gostei muito da sua participação! bjs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Publicar um livro é muito fácil, existem inúmeros autores em todos os cantos e começar nessa "carreira" não é nada fácil. Tantos talentos por aí e ninguém sabe. Mas é assim mesmo, nada nunca foi fácil!

      Beijos, Anne!

      Excluir
  4. Boa noite! Adorei conhecer o seu blog,é lindo parabéns beijinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem-vinda, Nelma!

      Que bom que gostou!!
      Beijos

      Excluir
  5. Boa decisão, Clara, primeiro escreva e depois pense no passo seguinte, afinal a tua realização tem de vir em primeiro lugar.Esta realidade é meio frustrante, verdade, mas a gente cuida de nosso jardim pra deleite próprio, né não?Então, se não for um sucesso de vendas, ao menos será presente inesquecível para a família e amigos.
    Bjkas, menina.
    Calu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada é fácil na vida, né, Calu?
      Se não tentarmos, se não insistirmos, se não começarmos e enfrentarmos, nunca saberemos.Os famosos um dia foram anônimos.
      Sonhar é bom e realizar um sonho é melhor ainda!
      Beijos, menina!!!

      Excluir
    2. e que presente, eu adoraria ...não desista, dos seus sonhos. Adoro passear por aqui...

      Excluir
  6. É uma vergonha mesmo o brasileiro ler tão pouco comprado a outros países, amei o escrito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O mercado tá abarrotado de novos autores. Isso é ótimo, mas a demanda é mínima ou nula.Uma pena... dá dó!
      Beijos, Patrícia!

      Excluir
  7. Olá Clara,

    Lendo essa carta me deu uma saudade. Queria um dia receber uma cartinha risosss. Oh! Tecnologia marvadaaaaaa kkkkk, acabou com esse cheirinho de toque, mão a mão.
    Sua carta reflete o que acontece na realidade. Vender livro esta ficando muito complicado, tá fácil não. Queria escrever o meu faz um tempinho, mais até a inspiração foi embora depois de dar uma pesquisada por ai.
    Adorei sua participação sempre brilhando nas suas postagens. Adorei queridona. Vc é uma Escritora supimpa.

    Beijokas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho essa nostalgia de escrever e receber cartas também. Smareis, mas o tempo acabou. A não ser que encontremos alguém que goste também...
      Hoje em dia publicar um livro é muito fácil, tem aos montes, então a concorrência acaba atrapalhando um pouco.
      Vamos ver como vai ficar....
      Beijos, linda sumida!

      Excluir
  8. Aproveitaste bem a temática dos livros e dificuldades de comerciá- los.
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É pra desanimar, Norma, mas se são sonhos, temos que fazer nossa parte também.
      Beijos

      Excluir
  9. Educação Infantil, é sempre muito bem-vinda aqui!
    Daqui a pouco vou lá no seu espaço!
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Clara
    É uma realidade, mas que já está mudando. Acho que o escritor tem que além de escrever promover, divulgar o sue livro aonde puder.
    Sou testemunha de muitos que lançaram seu primeiro livro não sonhando em viver só da renda de escritor e hoje se dedicam a escrever.
    Òtima participação.
    Sucessos !!!
    Boa semana!
    Beijos

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo e deixe seu comentário!

Eu os responderei por aqui mesmo ou por email, se achar necessário.

São muito bem-vindos, sempre!