amazon

amazon
amazon - clique na imagem

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Ela me Enxergou

Dia desses estava eu com minha filha, andando pela rua, de volta para casa. Depois nos lembramos de que havíamos esquecido um objeto no local em que estávamos. Ela se prontificou a ir sozinha, então fiquei esperando, sentada numa mureta. Era sábado à tarde e não havia movimento na rua.

Uma senhora se aproximava, falando sozinha. Eu olhei, mas depois abaixei os olhos para não demonstrar ser uma pessoa curiosa com o que a senhora estava falando.

Ela parou na minha frente, ficou em silêncio e me olhando... Mas me olhando tão profundamente que também fiquei em silêncio encarando aqueles olhos cansados, que investigavam meu rosto todo, parecendo procurar pelos meus olhos. E realmente ela estava procurando por meus olhos.

Sem entender nada lhe perguntei se ela estava precisando de alguma coisa. Ela ainda em silêncio, mas olhando meu rosto todo, sorriu e disse que se ela tivesse um carro ela estaria dentro dele. Eu ri e concordei com ela. E lhe disse que caminhar também era bom, que devagar ela chegaria em seu destino. Ela me respondeu que não poderia ficar andando sozinha na rua pois tinha catarata nos dois olhos e tinha medo de atravessar ruas. Eu disse que não tinha movimento naquela rua e que ela atravessasse devagar, com calma, que tudo daria certo.

Mais uma vez ela ficou me olhando... Olhando... Sabe quando encontramos alguém que estávamos com muita saudade e ficamos olhando para ver se matamos a saudade? Foi essa a sensação que tive daquela senhora me olhando. Mesmo ela não enxergando nitidamente meus olhos, ela me olhou tão profundamente que parecia ler meus pensamentos.

Tem gente que é assim mesmo, que desnuda nossa alma com os olhos, que lê nossos pensamentos através do olhar, que sabe como estamos apenas com uma troca de olhares... Estranho... Gente que lê a alma, que decifra nossos mais secretos segredos, que sabe de onde viemos e para onde vamos, gente que sabe qual a missão que temos, apenas com um olhar. Coisas de Deus.

E a senhora continuou seu trajeto, caminhando calmamente e conversando com ela mesma. Quer companhia melhor? Na falta de tu vai tu mesmo!

&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&

Um pouco de poesia na voz maravilhosa do querido Mauj Alexandre, direto do Japão. Cliquem AQUI e se percam nas lindas palavras... Em homenagem ao nosso poeta maior Vinícius de Moraes.


16 comentários:

  1. Noooossa, deu pra sentir daqui a profundidade desse olhar e o que ele fez em ti! Lindo!Adorei e o Alexandre, muito legal @ beijos aos dois,lchica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela me olhou a alma, Chica, mesmo não enxergando direito. E é bem parecida com essa senhora da imagem....

      beijos

      Excluir
  2. Belo episódio, e com ótima narração. Pra saber e poder transmitir a experiência aos outros, não basta sentir, é preciso mentalizar, racionalizar e converter em palavras.
    Legal.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Escrever é uma magia maravilhosa! Caminhar pelas palavras descrevendo instantes, não tem explicação!

      Beijos

      Excluir
  3. Muito lindo!
    Deu para sentir a emoção de perceber quando alguém nos olha não só com olhos... mas com o coração...
    Parabéns!
    Beijinhos :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela nem enxergava e me olhou bem no fundo dos olhos, não dá pra explicar, mas isso mexeu comigo.

      Beijos, menina!

      Excluir
  4. Muito bom, Clara
    Você coloca emoção nas suas palavras
    Adoro ler os seus textos
    Tenha ótima tarde,querida
    Um beijo carinhoso de
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Verena, eu adoro escrever!
      Uma ótima quarta pra vcs!
      Beijos

      Excluir
  5. Claríssima,
    o bacana de escrever é poder perpetuar um instante bonito assim :)
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um instante especial a gente não esquece, Jusara!
      Beijos, querida!

      Excluir
  6. Muito interessante, Clara, consegui perpassar por suas palavras a intensidade dos sentimentos que aquela senhoria provocou com seu olhar. O que me faz pensar que isso só foi possível porque você se permitiu olhá-la nos olhos, quando muitos se fechariam em seu mundinho egocêntrico com medo.
    Adorei sua história! Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Bia, aqui é cidade pequena, o que não quer dizer nada, mas ainda tem aquele encanto de ser cordial com as pessoas. Talvez se ela estivesse acompanhada eu não a olharia tão profundamente. Talvez até sentisse esse medo sim.

      Beijos!!!!

      Excluir
  7. Clara!
    Fiquei foi emocionada... sem palavras!

    O brigada por visitar o blog, trouxe alegria ao meu coração!
    Tenha um final de semana tranquilo, cheio de luz e paz!
    cheirinhos
    Rudy
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!
    " A amizade desenvolve a felicidade e reduz o sofrimento, duplicando a nossa alegria e dividindo a nossa dor. "(Joseph Addison)

    ResponderExcluir
  8. Claríssima, este episódio deve ter mexido com você, não? Eu até me arrepiei só de ler. Convivemos diariamente com tanta gente que olha mas não enxerga, ouve mas não escuta, que, quando aparece alguém assim, nos surpreende e até deixa um pouco incomodados, né?
    Excelente post. É sempre uma alegria passar por aqui.
    Beijinho, um doce domingo
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo e deixe seu comentário!

Eu os responderei por aqui mesmo ou por email, se achar necessário.

São muito bem-vindos, sempre!