amazon

amazon
amazon - clique na imagem

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Paciência


Participando da Blogagem Coletiva da M@amyrene. Contar histórias, poesias, contos, ou seja o que for, para quem gosta de viajar no imaginário, é perfeito!

      Pietra, inquieta, não sabia se bufava olhando para aquela maldita porta ou se ia para a rua esperar o digníssimo marido chegar. Já estavam atrasados para o casamento da sobrinha da vizinha e ela não suportava chegar atrasada em nenhum compromisso. Quer dizer, não é bem um compromisso, mas já que foram convidados por que não chegar na hora combinada?

      Raul não queria ir de jeito nenhum. Sábado à tarde era dia de futebol com os amigos, depois cerveja, papo, besteiras, enfim, dia de se desconectar do mundo adulto e relaxar. Apenas um dia e nada mais. Mesmo assim Pietra insistia em tirar-lhe esse único dia sagrado com os amigos.

      Para evitar brigas, discussões em público, discutir relação, Raul sempre concordava com Pietra, mas nem sempre cumpria com que ela impunha. Às vezes dava um perdido na mulher e inventava uma desculpa qualquer. Isso era a morte para Pietra, pois sabia que ele fazia de propósito só para deixá-la irritada.

      Mas no final das contas se entendiam muito bem, o amor predominava sempre e amanhã seria outro dia.

     Pietra estava toda arrumada, como se fosse a madrinha da noiva. Muito vaidosa gostava de estar sempre assim, bem arrumada, em qualquer lugar que ela fosse.

      Raul era mais largado, não se importava tanto com a aparência, para desespero da mulher que vivia corrigindo-o e arrumando-o. Ele tinha um ótimo bom humor e adorava esse jeito da mulher, de querer enfeitar tudo e todos. Não tinha dúvidas de que Pietra era a mulher de sua vida e repetia isso todos os dias, seguido de um beijo carinhoso e terno. Ela retribuía e se sentia a mulher mais feliz do mundo.

      Quase em cima da hora chega o marido desleixado fazendo com que Pietra praticamente o empurrasse para debaixo do chuveiro e ela mesma o ensaboasse, para agilizar e não chegarem tão atrasados no casamento. Raul, todo sossegado, cantarolava e ria para a mulher, que ficava reclamando e não olhava em seus olhos, pois se assim o fizesse, com certeza se atiraria em seus braços, debaixo do chuveiro.

      Finalmente o casal saía de casa, com atraso, claro. Chegaram na igreja, a noiva já no altar, e devido ao barulho do salto de Pietra tilintando no assoalho de madeira todos olharam para trás para ver quem eram os atrasados para a cerimônia. Cochichos, risadinhas, caras feias, nada disso tirava o humor de Raul, que foi andando tranquilamente e cumprimentando todos, mesmo não conhecendo ninguém.

      Se sentaram e logo se levantaram pois a cerimonia já estava no final. Ele olhou para a mulher e caiu na risada. Ela, sem jeito nenhum, não conseguiu segurar e também soltou uma risadinha discreta. Por educação, foram os últimos a saírem da igreja e resolveram não ir à festa. Raul fez um convite tentador para a mulher e esta apenas lhe respondeu discretamente no ouvido: sim!

      E assim, seguiram todos, a multidão para a festa e o casal para um lugar secreto, onde só os dois conheciam, ou só os dois faziam de conta que ninguém sabia de nada. Mas que importância teria isso numa tarde de sábado maravilhosa?

      Fim.


10 comentários:

  1. Lindo! Adorei!
    Beijos e bom fim de semana.
    Lita

    ResponderExcluir
  2. A maioria dos casamentos são mesmo chatos.
    Mas marido cede, coitado...
    Por isso, compreendo muito bem que o casal tenha ido para o tal sítio secreto...
    Uma história engraçada, gostei do texto.
    Clara Lúcia, tem um bom fim de semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Com certeza, muito melhor e mais romântico o convite do marido do que a festa cheia de nós pelas tripas,rs beijos,chica

    ResponderExcluir
  4. Olá Clara Lúcia!
    Passando por aqui para desejar-lhe um feliz fim de semana.


    Abraços das meninas.

    ResponderExcluir
  5. Maridex paciente e cheio de amor pra dar!

    Clara, amei o novo visual! Sentindo falta do seu bom humor no Face...
    Tenha um fim de semana maravilhoso!

    Bjo e ternurasssss

    ResponderExcluir
  6. Nada melhor do que uma noite em um "lugar secreto" em pleno sábado...rs
    Lindo final de semana, Clara
    Beijinhos
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir
  7. Clara!
    Noite em lugar secreto, é?kkk Dá para imaginar...
    E a festa do casamento nem lembraram, né?

    Desejo um final de semana cheio de luz e paz !!
    cheirinhos
    Rudy
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!
    "Cada um recebe de acordo com o que dá. Se você der ódios e indiferenças, há de recebê-los de volta. Mas se der atenção e carinho, há de ver-se cercado de afeto e amor."

    ResponderExcluir
  8. Gostosa história e como é bom ter um marido que mesmo todo atrapalhado´é o amor de nossa vida.

    Linda semana

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Adorei o conto, amiga Clara. O final da dupla não poderia ser melhor.
    Grande abraço, saúde, inspiração e paz interior.

    ResponderExcluir
  10. Olá, querida Clara
    Mais um post sem comentar no devido tempo... desculpe-me!!
    Achei incrível o desfecho que vc deu a tantos 'dissabores'... rs...
    Bjm de paz e bem

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo e deixe seu comentário!

Eu os responderei por aqui mesmo ou por email, se achar necessário.

São muito bem-vindos, sempre!