terça-feira, 21 de junho de 2011

Ahhh a infância...

Eu adorei esta crônica...

Fernando Sabino
A Mulher do Vizinho
Editora Record

Festa de aniversário

Leonora chegou-se para mim, a carinha mais limpa deste mundo:
- Engoli uma tampa de coca-cola.
Levantei as mãos para o céu: mais esta agora! Era uma festa de aniversário, o aniversário dela própria, que completava seis anos de idade. Convoquei imediatamente a família:
- Disse que engoliu uma tampa de coca-cola.
A mãe, os tios, os avós, todos a cercavam, nervosos e inquietos. Abre a boca, minha filha. Agora não adianta: já engoliu. Deve ter arranhado. Mas engoliu como? Quem é que engole uma tampa de cerveja? De cerveja, não: de coca-cola. Pode ter ficado na garganta - urgia que tomássemos uma providência, não ficássemos ali, feito idiotas. Peguei-a no colo: vem cá, minha filhinha, conta só para mim: você engoliu coisa nenhuma, não é isso mesmo? - Engoli sim, papai - ela afirmava com decisão. Consultei o tio, baixinho: o que é que você acha? Ele foi buscar uma tampa de garrafa, separou a cortiça do metal:
- O que é que você engoliu: isto... ou isto?
- Cuidado que ela engole outra - adverti.
- Isto - e ela apontou com firmeza a parte de metal.
Não tinha dúvida: pronto-socorro. Dispus-me a carregá-la, mas alguém sugeriu que era melhor que ela fosse andando: auxiliava a digestão.
No hospital, o médico limitou-se a apalpar-lhe a barriguinha, cético:
- Dói aqui, minha filha?
Quando falamos em radiografia, revelou-nos que o aparelho estava com defeito: só no pronto-socorro da cidade.
Batemos para o pronto-socorro da cidade. Outro médico nos atendeu com solicitude:
- Vamos já ver isto.
Tirada a chapa, ficamos aguardando ansiosos a revelação. Em pouco o médico regressava:
- Engoliu foi a garrafa.
- A garrafa? - exclamei. Mas era uma gracinha dele, cujo espírito passava muito ao largo da minha aflição: eu não estava para graças. Uma tampa de garrafa! Certamente precisaria operar - não haveria de sair por si mesma.
 O médico pôs-se a rir de mim:
- Não engoliu coisa nenhuma. O senhor pode ir descansado.
- Engoli - afirmou a menininha.
Voltei-me para ela:
- Como é que você ainda insiste, minha filha?
- Que eu engoli, engoli.
- Pensa que engoliu - emendei.
- Isso acontece - sorriu o médico: - Até com gente grande. Aqui já teve um guarda que pensou ter engolido o apito.
- Pois eu engoli mesmo - comentou ela, intransigente.
- Você não pode ter engolido - arrematei, já impaciente: - Quer saber mais do que o médico?
- Quero. Eu engoli, e depois desengoli - esclareceu ela.
Nada mais havendo a fazer, engoli em seco, despedi-me do médico e bati em retirada com toda a comitiva.




Eu adoro esse universo infantil. Presto atenção em crianças e acho tudo fascinante!

13 comentários:

  1. Clara,

    Bom dia!

    Sempre trazendo o bonito pra gente. Obrigada!

    Uma excelente terça-feira.

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Querida estou conhecendo seu blog hoje através do blog da Bia no caso da sua postagem já ri um pouco logo de manhã.
    O meu neto engoliu foi um prego na verdade quase fiquei louca .Deus abençoe seu dia beijos no coração,Evanir

    ResponderExcluir
  3. Celina, acho que sempre vou ser uma criança. Adoro esse mundo!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Evanir, querida, bem vinda!
    Crianças dá um trabalho gostoso pra gente. Na hora a gente apavora mas depois só rindo...
    Beijos pra vc tbm.
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  5. Bom dia,Clara!!

    Adoro Fernando Sabino!!!
    Mas este não conhecia!!!rsrsr
    Deus me livre!!Minha filha tem 3 ano e fico de olho, já tirei de perto dela tudo que fosse pequeno...
    Com as crianças...rsrsr
    Beijos pra ti!
    Lindo seu blog!
    *Obrigada pela visita!
    Seja sempre Bem-Vinda!

    ResponderExcluir
  6. Ah Vivian, um segundo e as crianças aprontam. Eu amo crianças!
    Bem vinda aqui tbm.
    Beijos e boa semana!

    ResponderExcluir
  7. Cadinho RoCo, eu tbm acho!
    Bem vindo ao meu cantinho...
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Olá, o texto também é simples e claro! As crianças têm muito a nos ensinar, estar na presença delas é estar mais perto de Deus e de suas intenções conosco no momento da criação. Na presença das crianças somos felizes e em eterno aprendizado!

    Gostei muito do blog! Vou indicar no meu!

    Até!

    ResponderExcluir
  9. Neo Charles, é uma honra tê-lo aqui. Obrigada pelo comentário, e saiba que sou sua fã. Vou estar sempre lá no seu tbm.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  10. Camila, qdo vc tiver filhos, preste atenção em tudo! É claro que vai prestar atenção... e vai se apaixonar por esse universo tbm.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo e deixe seu comentário!

Eu os responderei por aqui mesmo ou por email, se achar necessário.

São muito bem-vindos, sempre!