amazon

amazon
amazon - clique na imagem

sexta-feira, 8 de julho de 2016

A Vulnerabilidade De Quem Ama


Ainda recebo e-mails de mulheres que sofrem por amor, que mantém uma relação doentia, que não sabem como agir, que aguentam maus tratos em nome do amor, e outras até com pedido de socorro, pois se sentem tão inúteis que não conseguem pensar num modo de sair de um relacionamento doentio. E o pior, há ainda quem acredite que o(a) parceiro(a) mudará, caso ele(a) ajude com um tratamento médico.

Triste constatação. Este texto Amor Psicopata ainda é o mais lido e todos os dias é acessado.

Depois da notícia de Bianca Toledo (não colocarei link aqui) sobre seu relacionamento com um psicopata, talvez muitas outras mulheres a tomem como exemplo e se sintam fortalecidas a colocar um ponto final num relacionamento doentio.

O amor tem esse deslize de nos fazer vulneráveis a aceitar o que se torna doentio e até fatal.

O sonho, a construção de um castelo imaginário com um príncipe dentro dele ainda é muito poderoso pra algumas mulheres. 

Quem não ficaria feliz e completamente apaixonada por conhecer um homem cativante, sedutor e que transmita toda a segurança que se quer? Ainda não sei qual é a essa segurança e proteção que muitas buscam, mas cada uma tem suas fraquezas.

O medo de perder, desapegar, deixar ir, livrar-se do que lhe faz mal ainda é um grande empecilho. E não são só homens não, existem mulheres psicopatas também. Invertem a situação e convencem com tanta categoria que dificilmente são desmascarados no primeiro instante.

A grande característica de quem tem esse desvio de caráter é a total falta de sentimentos e a grande capacidade de manipulação. Terrível!

Mas há também o obsessor, o possuidor, o dono da situação, aquele que guarda sua presa a sete chaves. E a mulher permanece no cativeiro, com o sonho que um dia tudo mude e que o príncipe que virou sapo volte a ser príncipe. Sonham com o amor eterno, cuidador, protetor e a hipótese de abandonar tudo isso seria como a morte solitária, onde nunca mais o coração aceleraria por uma outra pessoa e os olhos não mais brilhariam. Aquele amor que começaria do nada e não terminaria nunca mais. 

Não é culpa de quem ama não perceber que o outro é possessivo, obsessivo, psicopata. Quem agride é que está fora da normalidade. Não é trouxa quem acredita, confia, abre mão de algumas coisas em nome da união; trouxa é quem não valoriza o companheirismo. Não é o mais esperto quem tem a capacidade de manipulação. O mais esperto é aquele que sabe que existem pessoas tão espertas quanto ele e que um dia a máscara cai. Portanto, se há algo errado, se houve mudanças, se há sofrimento, cárcere, agressão moral ou física, ah, isso não é amor.

Não são só os sonhadores que caem na lábia dos doentios. Os que amam podem ser presas fáceis. Qualquer pessoa pode se tornar vulnerável nas mãos de um psicopata. A diferença é a hora de dizer não e romper essa corrente de manipulação.

Não tenha medo de mudanças, não tenha receio de ficar só, não creia que nunca mais será amado, não aceite menos do que mereça... O que você merece?

O ser humano é carregado de emoções e o amor vem e vai várias vezes durante a vida. E talvez o amor eterno seja aquele não vivido, não correspondido, carimbado do "se", eternamente "e se...".

E, graças a Deus, a maioria ama e é amado!


6 comentários:

  1. Não há amor normal que resista a maus tratos sejam do homem ,sejam por parte das mulheres.Só os amores doentios e ninguém deve a esse "amor" se submeter!

    beijos, lindo fds e tudo de bom! chica

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, querida Clara!
    Violência não pode haver no amor pois um não combina com o outro...
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
  3. Clara, um texto muito verdadeiro e com um alerta forte ás mulheres que sofrem com violencia! Gostei demais como tudo que vc escreve. bjs e boa semana!

    ResponderExcluir
  4. Oi Clara,
    Você tem toda razão,concordo com todo o texto.
    Quem é honesto e verdadeiro não está errado.
    Muitas pessoas tem essa falta de caráter e se aproveitam da fragilidade alheia para manipular,machucar e fazer o mal.Errado é quem vive dessa maneira.
    E as mulheres não devem se sentir mal,devem procurar se libertar dessas pessoas,sabemos que é difícil,mas antes de tudo devem acreditar no potencial que todas nós temos.
    Adorei o texto,abraço =)

    ResponderExcluir
  5. Clara, é triste saber quantas mulheres permanecem nesse cativeiro sentimental. É preciso um longo trabalho de resgate de autoconfiança e estima para que a mulher perceba que amor é muito mais do que egoísmo e possessividade, que o amor quer nos ver bem e felizes, jamais sufocadas ou machucadas (física ou emocionalmente). Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Oi Clara, boa tarde!
    Existem centenas de caso que as pessoas não denúncia por medo, por vergonha, ou por amor aos filhos, falta de emprego, tantas coisa que impede. Triste fato, mais é realidade!
    O amor é bondoso , quem ama de verdade respeita. A mesma mão que agride não pode ser usada pra acariciar seu conjugue.
    Sobre a Bianca. Eu tenho visto a polêmica sobre esse caso e muitos não concorda com essa exposição que ela esta fazendo do caso. Concordo em denunciar, e a lei te proteger e punir pessoas que faz tal barbarice. A violência precisa acabar... Horrível esses caso principalmente em crianças, mais a exposição na media causa mais traumas na criança. Uma marca registrada pra sempre. Ela como pastora devia ser mais cautelosa. Mesmo após a declaração, ela continuou postando frases e fotos, inclusive com o seu filho, que havia dito não querer expor. Espero que tudo se resolva e ela volte a ministrar o trabalho da sua igreja.

    Feliz Dia do Amigo pelo Dia de hoje!

    Beijos e sorrisos.

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo e deixe seu comentário!

Eu os responderei por aqui mesmo ou por email, se achar necessário.

São muito bem-vindos, sempre!