amazon

amazon
amazon - clique na imagem

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Quanto Vale Uma Vida?



Eu já fiz isso e creio que todos fazem: abrir mão de uma vida promissora, de um sonho, de um querer, de um gostar, por causa de outra pessoa, ou outras pessoas.

E a perguntar que não quer se calar: por que a vida do outro vale mais que a nossa?

Às vezes vivemos em função de não querer que o outro sofra, de não magoar, de não querer tanto algo com medo do sofrimento alheio, e a vida passa... E o outro continua vivendo...  Com uma mentira... Que mais cedo ou mais tarde aparece atropelando tudo...

Eu digo que já fiz, como mãe, e acho muito válido, afinal temos responsabilidades com filhos. Se os temos, é obrigação criá-los e educá-los da melhor maneira possível. São seres em formação e se não tiverem uma boa base, um chão firme, uma raiz profunda, criamos monstros ao invés de cidadãos idôneos.

Mas e as outras pessoas que vivem ao nosso redor? Será que a verdade é tão mais dolorida do que a falsidade? Por que nos travamos com medo de assumir uma decisão, algo que queremos tanto, por puro medo de magoar o outro?

Muitas vezes vivemos com um peso que nem é nosso, com uma responsabilidade que pode muito bem ser desfeita, com uma promessa que sabemos que não conseguiríamos cumprir por muito tempo. É como se entregássemos nossa vida nas mãos do outro para que ele faça dela o que bem entender. O outro em primeiro lugar, eu... Bem, eu fico no fim da lista, para quando for possível, para quem sabe surgir uma outra oportunidade, uma nova chance, um outro amor, um emprego mais vantajoso etc.

E a vida não para... E nada do que esperamos acontece, porque quando tudo que queremos bate a nossa porta simplesmente deixamos para depois, ou para lá.

É claro que temos que ter bom senso, caráter, educação, respeito em lidar com vidas, mas creio que não seja egoísmo querermos nos colocar em primeiro lugar. Se oportunidades nos aparecem, então são nossas, seja quais forem, e a verdade ainda é o melhor caminho para seguirmos uma vida feliz e realizada.

Outorgamos nossas vontades aos outros, ao outro... E a cobrança um dia aparece. E acaba sendo muito cara, com mais cobranças, de ambos os lados.

Beirando aos cinquenta anos, com a maturidade cada vez mais aflorada, quando vejo quantas oportunidades perdi, quantos sonhos destruí, quantos prazeres deixei de ter, por pura e simplesmente vontade do outro. Repito: não tem nada a ver com filhos. Filhos são nossas obrigações e não nosso fardo pesado. Por eles eu faria tudo de novo... Talvez de uma maneira diferente, mas me entregaria a eles, nos cuidados e educação, como sempre fiz.

É constrangedor vermos quem amamos sofrer por algo que provocamos por querer ser de outro jeito, seguir um outro rumo, ir em outro caminho, outra estrada, mas cada um tem sua vida. Cada um é único no Universo, com sua identidade própria, seus quereres e sonhos. Quando deixamos de lado algo que a vida nos deu, é como se por livre e espontânea vontade nos amarramos ao outro, por medo. A mentira acaba sendo mais forte do que a verdade.

Por outro lado não temos o direito de impedir o outro de seguir, caso queira, de tolher sua vida, seus sonhos, seus desejos... Não somos donos de ninguém, mesmo querendo muito que isso seja possível. Há casos de se viver como um robô, por medo de magoar, medo de dizer a verdade e mudar o rumo da vida. Somos egoístas quanto a isso. Também há casos de um querer viver a felicidade pelos dois. Como se tivéssemos um botão liga/desliga, a mercê da vontade do outro.

A maior prova de amor é deixar quem amamos livres... Para voar por onde quiser, e permanecer conosco por livre e espontânea vontade, por amor, por carinho, por respeito...

Quanto vale sua vida? A vida do outro vale mais que seus sonhos. que seus amores, sua satisfação e felicidade? Se você pudesse voltar alguns anos, aquela oportunidade, aquele seu amor intenso, aquele trabalho que lhe garantiria vida próspera, seriam deixados de lado por medo de magoar uma pessoa?

Uma ótima semana para todos!

12 comentários:

  1. Oi, Clarinha! Quem nunca, neh?
    Já vi muitos jovens egoístas, mas também conheço muitos jovens como vc descreveu, que se entrega demais, que se anula, que coloca os outros em primeiro lugar.

    Com a maturidade as coisas vão se equilibrando, eu acredito. Os egoístas vão aprendendo a se doar e os que se doavam vão se valorizando mais, aprendendo a dizer não quando precisa. Também já fui dessas e também me arrependo, poderia ter vivido muitas coisas que não vivi, mas...... já que não tem como voltar atrás, fica o aprendizado, neh?

    Ótimas reflexões, Clara, parabéns! Fica com Deus, bjokas da Val e até a próxima =)

    Valquíria Paula - Blog Apenas Palavras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certas atitudes não são egoístas. Acho mais egoísta quem quer anular o outro, impedindo-o de realizar um sonho, pro próprio bem. Acho que é tentando, fazendo, errando e acertando que vale a vida. Viver em função do outro, pura e simplesmente por medo de magoá-lo é uma lástima.
      Muito obrigada, querida, beijos!

      Excluir
  2. A vida vale muito e temos que tentar seguir sem machucar outros, mas pensando no nosso futuro e bem. Isso não deve ser esquecido! Lindo te ler! bjs, chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu penso que se alguma forma formos impedidos de sonhar e querer algo, certamente fica uma falha na vida e isso não é bom. Por que não ficar junto ou então ajudar, nem que seja pra doar os ombros pra pessoa chorar, quando tudo não dá certo? Né? rsrs
      Beijos, Chica!

      Excluir
  3. Oi, Clara!
    A minha vida não valeria nada se eu não tivesse agido por amor e pensado na felicidade das pessoas. Sozinho o ser humano não vale nada!
    Não podemos nos arrepender, pois as decisões são tomadas baseadas na vivências dos acontecimentos. Olhar para trás e dizer que faria diferente é como olhar uma outra vida que não a que viveu.
    Na verdade, não é sábio olhar o passado com amargura. A maturidade que tem hoje é justamente o resultado de tudo o que viveu. Por isso o presente é tão precioso.
    :)
    Beijus,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O amor governa o mundo em sua maioria, graças a Deus, Luma, e tudo que é feito por amor e com amor não tem sofrimento. Acho impossível passar uma vida inteira sem arrependimentos, mas que bom qdo olhamos pra trás e boas lembranças nos veem à mente! Acho importante dar uma olhadinha sim, mas viver o presente é muito mais importante.
      Muito bom seu comentário nesse meu texto.
      Beijos!

      Excluir
  4. Oi, Clarinha... voltei para avisar que indiquei o Simples e Clara para responder uma tag no Apenas Palavras, é uma tag bem facinha e divertida, acho que vai gostar, eu adorei rsrsrs

    Se quiser responder, o link é este http://palavrasdevalquiria.blogspot.com.br/2015/05/tag-de-tudo-um-pouco-por-atras-da_5.html

    E se não quiser ou não puder não tem problema, viu? Bjss

    ResponderExcluir
  5. A vida tem um imenso valor, pois é aqui neste planeta que viemos aprender para podermos crescer cada vez mais. Devemos procurar sempre sermos fraternos , evitando aos outros machucar
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Oi Clara deixei um comentario aqui mas acho que sumiu quando tive que fazer um login.
    Estava falando sobrfe a poesia do Mario Quintana recitada pelo Abujamra. Tao linda. "A unica coisa que nao volta atras é o tempo" ele conclui. Voce ainda esta em tempo de fazer de outro jeito. Pois faça. Reiventar-se sempre ´e quase obrigatorio. Agora voce ja criou os pimpolhos. Maos a obra. E quando quiser estamos ai. Bjossss

    ResponderExcluir
  7. Uma excelente reflexão que nos faz pensar, como sempre, Claríssima.
    Beijinho, bom fim-de-semana
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir
  8. Como mãe privo muitas vezes meus filhos de fazerem o que querrem
    por muitas vezes eu ter tido a liberdade na mesma idade deles e não ter juizo de
    tomar decisões certas.
    bjs

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Clara! Como está?
    Pena que somos criados para ver o mundo como nosso: minha casa, meu carro, meu amor, meus filhos....... Tudo é meu ou seu. Tudo tem dono. Até a Terra, de quem fazemos parte, foi dividida em pedacinhos e cada um tem um dono. Pobres humanos, que não se desvinculam dessa mania e não passam a viver de modo a buscar sempre a felicidade para sua única existência.
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo e deixe seu comentário!

Eu os responderei por aqui mesmo ou por email, se achar necessário.

São muito bem-vindos, sempre!