amazon

amazon
amazon - clique na imagem

quarta-feira, 18 de março de 2015

Trauma de Infância


Coisas que os pais fazem e que nos marcam pra sempre. Talvez pela inocência deles em pensar que somos pequenos demais e nos esquecemos fácil, mas não, um simples gesto que nos constranja nos marca eternamente.

Quando era criança, acho que uns cinco anos, no meu aniversário, a família toda, primos pequenos, amiguinhos vizinhos, enfim, não podia dar nada errado.

E a hora que todos esperam é a hora dos parabéns.

Sou tímida e quando criança era mais ainda, pois muitas vezes era repreendida por nada. Então era mais calada que falante. Aliás nunca fui falante.

Cantaram os parabéns (nunca sabemos o que fazer na hora dos parabéns, se cantamos junto, se abaixamos a cabeça ou se olhamos na cara de todos), e quando soprei a velinha (outro parêntese, naquela época, aquela velinha teimosa que a gente assopra e ela volta a acender era novidade) ela acendeu de novo. Soprei de novo e tudo se repetiu. Olha, não sei o que aconteceu, mas algo me deixou muito, mas muito envergonhada mesmo. E meu pai, lá do outro lado, começou a zoar comigo. Imagina eu, morrendo de vergonha e ainda ter que ouvir o pai me zoando?

Chorei compulsivamente. Aí que ele zoou mesmo. Naquele tempo não existia essa palavra "zoar", digamos que foi um deboche.

Sai dali, fui pro meu quarto e, claro, todos foram atrás me pegar no colo, me abraçar, enfim, a festa ficou muito sem graça. Por bem, não sei se hoje ainda é assim, quando se cantava os parabéns, logo em seguida todos foram embora.

Esse dia nunca mais na minha vida vou me esquecer.

E dia desses eu vi esse vídeo e fiquei até revoltada. Por que fazer isso? Há crianças que aceitam, que riem junto e até provocam uma situação constrangedora, mas, gente, não façam isso, por favor!


Um dos maiores traumas de infância de quem é tímido é o constrangimento em público. Um horror!

É isso.

4 comentários:

  1. Os traumas são inesquecíveis ...não? E ao supera-los, sentimos um lado positivo! abraços

    ResponderExcluir
  2. É verdade! Tens razão! Todo cuidado é pouco com "brincadeiras"...bjs, chica

    ResponderExcluir
  3. Que pena, mas tudo passa, até os traumas. Também sou muito tímida e passei por boas na infância, mas meu pai era um palhaço de nascença tive que me acostumar com as brincadeiras, mas ficava braba com ele.
    BJos tenha um ótimo dia.

    ResponderExcluir
  4. Verdade, há coisas que parecem pequenas mas que nos marcam para sempre.
    Não sei dos meus possíveis "traumas', não tenho memória nenhuma da minha infância!
    Essa menininha do vídeo reagiu bem. rs
    Beijo, Clara.

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo e deixe seu comentário!

Eu os responderei por aqui mesmo ou por email, se achar necessário.

São muito bem-vindos, sempre!