amazon

amazon
amazon - clique na imagem

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Onde Está o Amor?


A pergunta que não quer calar: onde está o amor?

Crianças morrendo por bala perdida, adolescente matando mãe na frente do filho, por nada, policiais sendo assassinados, pena de morte nos outros países, imagem de homem sendo queimado vivo...

Onde está o amor? Onde está Deus? Matam em nome de Deus?

Que mundo é esse em que a vida se tornou banal?

É o mundo em que vivemos, que presenciamos todas as atrocidades, desamor, ganância, intolerância...

Por qual caminho o amor se perdeu?

Em sua casa há amor? Tudo começa em casa...

Espalhe o amor, por onde for, pelo amor de Deus!


4 comentários:

  1. Infelizmente falta muito amor nesse mundo. Basta sair de casa e ver que nem segurança temos, temos que temer, nos borrar de medo dos nossos semelhantes quando numa rua mais deserta ou escura. Um horror! E por aí vai! PENA! bjs,chica

    ResponderExcluir
  2. Está mesmo dificil de saber onde encontrar amor. O mundo está cada dia que passa mais egoísta e cruel! Sem solidariedade e sem bondade o amor não floresce de jeito nenhum. O mundo está um caos mesmo!
    beijos
    adriana

    ResponderExcluir
  3. Olá, querida Clara
    Tá difícil mesmo, o egoísmo toma conta de todo mundo e a gente fica perplexa diante dos noticiários e nem sabe como reagir...
    A tristeza paira no ar por causa de tanta violência pela falta de amor...
    Acordar com tanta notícia desastrosa logo pela manhã na TV é tremendo!!!
    Bjm fraternal

    ResponderExcluir
  4. Eu tenho dito que matar um ser humano, é para os desalmados como matar uma galinha.
    Com A se escreve Amor e arma, com B bala e bola e C casa e cela.
    Constrói mais celas, bem mais armas e bastante balas... e não poderia ser diferente amiga.
    Lamentável as cenas que somos obrigados a conviver no dia a dia.
    Bom grito amiga.
    Beijo

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo e deixe seu comentário!

Eu os responderei por aqui mesmo ou por email, se achar necessário.

São muito bem-vindos, sempre!