amazon

amazon
amazon - clique na imagem

terça-feira, 9 de setembro de 2014

É Fácil


Esta semana assisti a uma palestra com Roberto Shinyashiki. Muito boa! O cara sabe o segredo dos campeões, das pessoas que do nada fazem fortuna e alcançam seus objetivos. Como ele diz, fortuna não é nada, o segredo é ficar atento às mudanças do mercado, mas convenhamos que ele sabe como ganhar dinheiro com esse "segredo" que é do conhecimento de muitos, mas não sabem como utilizar a seu favor.

Ele começou contando sobre sua infância, que foi pobre, mas que sua mãe era de uma sabedoria fantástica. Simples, humilde e nunca havia frequentado escola, mas que aos poucos, com determinação e simplicidade, alcançou grande parte dos sonhos da família. "É simples", era a frase que ela mais usava.

E estava certa o tempo todo. Já pararam para pensar como é que complicamos a vida de um modo geral? É muito mais fácil ficar reclamando do que mudar, de criticar do que fazer diferente, de sentar do que dar mais dois passos à frente.

O mau humor geralmente toma conta de quem não consegue enxergar uma saída, uma luz, uma solução para um simples problema.

Contou ele que quando entrou na Universidade de Medicina, comentou com sua mãe que tinha medo de não passar no vestibular. "É simples", disse ela, é só você estudar mais que os outros que consegue. Percebem a simplicidade? E foi o que ele fez.

Quantas e quantas vezes reclamamos do trabalho, dos amigos, das situações, da casa, dos filhos, e de muita coisa sem ao menos parar para pensar numa solução?

Tem quem já acorde cansado, reclamando de tudo, xingando, cara amarrada e quer ter um bom dia. Como? E reclama do trabalho mas não faz nada para facilitar e nem se especializar numa nova carreira, num outro emprego, melhor salário e tudo o mais.

Outra coisa que ele fez questão de falar e, claro, agir, é sempre ter um sorriso nos lábios. Ser legal. Não perca a chance de ser legal com todos. As pessoas não têm nada a ver com sua vida, seus problemas, suas tristezas, decepções, suas contas para pagar e nem com seu mau casamento. Que culpa tem os outros se tudo que você almeja não acontece como deveria? Quanto tempo se gasta reclamando? Nós colocamos barreiras, nós dificultamos e complicamos. - observações dele.

Há um travamento e manipulação da mente contra nós mesmos. Ele disse que não é bom ficar lendo notícias de tragédias, de catástrofes, de acidentes, de notícias que ainda vão acontecer, mas que jornalistas deduzem que sejam assim mesmo. O que mudaria na nossa vida assistindo a tudo isso?

Ele é um marketeiro de mão cheia. Sabe como ganhar dinheiro e sabe como cativar. Tem talento e carisma e isso conta muito.

Por que alguns conseguem ser campeões e outros não? Destino? Quem sabe a resposta?

Na minha simples vida aprendi que o bom humor é fundamental, que às vezes é necessário sermos idiotas e rirmos de nós mesmos, que é de bom tom não se importar tanto com o que os outros dizem ou comentam a nosso respeito, que nosso sonho é único e intransferível e nós somos muito mais capazes do que imaginamos. Nossa mente é uma caixinha aberta, mas que se fecha facilmente quando invadida por negativismo mundial. Trava e não consegue raciocinar como deveria.

Ainda falta muito o que aprender com tudo isso, mas vamos em frente que ainda existe vida. Se há vida há solução para qualquer problema. Mesmo que a solução seja deixar o problema descansando um pouco e retomá-lo no momento mais oportuno.

Uma dica? Leiam. Leiam. Leiam. Leiam... De tudo! Cada dia um pouco, sobre todos os assuntos. Verão como a mente se abre e tudo se torna mais nítido e executável.

Vamos?

Vou contar uma historinha.
Havia um vendedor de laranjas que vendia na rodovia, perto de sua casa. Os sacos com aquele amarelo vivo e brilhante chamavam a atenção de quem por ali passasse. Aos poucos fez uma placa grande e bem legível para que enxergassem de longe que ali havia laranja da melhor qualidade. Depois fez uma barraca maior, caprichada, em madeira simples, um toldo cor de laranja para proteger do sol e chuva e oferecia também suco fresco, espremido na hora, sem açúcar, para degustação. 
Digamos que o vendedor fez uma pequena fortuna. Quando não se tem muito o pouco que entra e é guardado se torna uma pequena fortuna.
Um amigo, um dia, percebendo o progresso do vendedor de laranjas, levou um jornal do dia dizendo que era para tomar muito cuidado, pois uma crise estava para acontecer e que o mercado iria decair em todos os cantos do país.
Como o vendedor não tinha leitura e nem escrita acreditou no amigo. Afinal amigo é para isso mesmo.
Na outra semana levou menos sacos de laranja e diminuiu o tamanho dos copinhos para degustação. Depois trocou a enorme placa e colocou uma menor, pois estava esperando a tal crise. 
Resultado: voltou a ser um mero vendedor de laranjas, sem ânimo nenhum e ainda agradeceu ao amigo por lhe avisar da tal crise que chegara em sua barraca.

E assim a mídia nos empurra informações que muitas vezes são deduzidas e não confirmadas. E caímos como patinhos, pois são pessoas estudadas e letradas.
E assim ouvimos conversas que não nos diz respeito, mas que nos atinge de tal forma que nossa vida fica complicada. Ficamos cegos e surdos para as soluções que muitas vezes estão bem debaixo do nosso nariz.

Fim.





11 comentários:

  1. Gosto muito dos livros dele. Ele tem dicas maravilhosas.
    Muito boa sua postagem.
    joturquezzamundial
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Claríssima, já tinha ouvido ou lido essa história do vendedor de laranjas, só que foi o filho economista, que tinha cursado com o dinheiro das laranjas, que alertou para a crise e originou a ruína do negócio. O que interessa é a lição, né?
    Ah, o conselho de sorrir é de ouro...
    Beijinho, um doce restinho de semana
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, quis contar de uma maneira mais simples, um amigo, é como se fosse a mídia tentando nos empurrar algo, entende? E o que vale mesmo é o recado.
      Beijos, um doce resto de semana pra vc também.
      Beijos

      Excluir
  3. Ele é mesmo muito legal.dá belas dicas e reflexões que temos que adaptar ao nosso estilo de vida e viver. Nunca podemos aceitar as verdades como prontas! bjs, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom, Chica. E sabe ganhar dinheiro e agora ensina os outros a ganhar dinheiro também. Mas acho que um em cem mil é que vai conseguir.
      Beijos!

      Excluir
  4. É tudo isso aí, Clara, pequenas atitudes positivas fazem mesmo a diferença nos dias e consequentemente , na vida.O palestrante dá boas dicas, ensina a abrirmos a mente para que nela a consciência cósmica se faça brilhante.
    Xô negatividade! Boas novas renovam e iluminam.
    Bjkas e boa semana :D
    Calu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O ambiente que a gente frequenta muda de figura se formos bem-humorados. O sorriso abre portas. Eu aconselho também.
      Beijos

      Excluir
  5. Gosto muito dos livros dele. Escreve de maneira simples e motivadora.
    Também concordo com você que o bom humor é essencial para um melhor viver. As portas se abrem mais facilmente.
    Não conhecia a história do vendedor de laranjas, gostei!
    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa história é um pouco mais complexa, como disse Ruthia, lá em cima, mas resumi um pouco. O texto já ficou longo e nem todos têm paciência de ler até o final. rsrs
      Beijos

      Excluir
  6. Oi, Clara!
    Na vida podemos fazer escolhas e errar faz parte do processo. Só que não podemos desanimar com o erro. Já percebeu que o pessimista e mau humorado está sempre colocando a culpa nos outros? Ele diz: "Fulano teve sorte e eu não", como se a sorte viesse bater em sua porta. Nessa altura lembro de uma frase de Thomas Jefferson: "Eu acredito demais na sorte. E tenho constatado que, quanto mais duro eu trabalho, mais sorte eu tenho."
    Não podemos nos deixar contaminar pelo negativismo alheio.
    Beijus,

    ResponderExcluir
  7. Deixar o problema "descansando" é uma ótima dica, Clara
    Seguir em frente com garra e fé e não desistir jamais.
    Ótimo texto!
    Um beijinho e o meu carinho
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo e deixe seu comentário!

Eu os responderei por aqui mesmo ou por email, se achar necessário.

São muito bem-vindos, sempre!