amazon

amazon
amazon - clique na imagem

domingo, 31 de agosto de 2014

TPM - Tempo Para Morgar


Podem achar que é frescura, enjoamento, desculpa para chamar a atenção, o que for. Não é!

Ela vem, se instala e fica rindo da nossa cara durante alguns dias. Chaaaata que só!

Eu não tenho muitos momentos chatos não, mas sou insuportável quando os tais momentos estão comigo. Passa rápido e consigo até ter crises de bom humor. Mas também passa rápido.

Sabe aqueles assuntos, aquelas pessoas lá do passado que você já havia matado há tempos? Voltam tudo junto e misturado!

A implicância é tanta que a gente tem vontade de ligar para alguém, especificamente aquele alguém que nos deu uma resposta atravessada lá em meados de 1832 e responder à altura, xingar, gritar e depois desligar o telefone, aliviada. Aí a gente imagina como será que está a talzinha. Da pior forma possível, concluímos. E ficamos aliviadas da mesma forma, pela nossa feliz conclusão. Assunto resolvido.

Depois vamos na bendita geladeira, abrimos, fechamos, bebemos água, voltamos para a geladeira, abrimos, olhamos tudo de novo e ai se tiver um doce ou uma gordura bem ao nosso alcance... É mortal kombat na certa!

Depois vem o choro, por ter comido o que não deveria, pelo calor, pela roupa que não entra mais, pela injustiça mundial, pelo domingo chato, pelo rapaz que a gente se interessou mas tem tantos defeitos que a gente fica até com raiva de um dia ter se interessado por um sujeito desse (ele nem sabe de nossa existência). E tem também toda a agenda da semana a ser cumprida e o desgaste já começa imediatamente.

A mente entra em ação de novo e nos lembramos de como teria sido se... E se... E se... E a raiva aumenta de uma tal maneira que só o choro é capaz de nos consolar. Ou então chocolate. Ou doce, ou açúcar, não sei. Prefiro não ter nada disso em casa...

E, no meu caso, olho em volta e há tanta coisa para fazer e os filhos deitados, dormindo. Mas que folgados, pensam que mãe é empregada. Vem um, come algo e a gente já fica de olho para ver se vai deixar sujo na pia. Já olha para a caneta e papel e imagina uma frase-bilhete enorme para pregar na parede dizendo se quer que desenhe ou se é muito difícil lavar a louça que sujou. Mas imediatamente o filho lava a louça e toda aquela estratégia para jogar a culpa na louça suja vai por água abaixo.

Suspiro... E mais uma vez os pensamentos de injustiça mundial nos vêm à mente. Como pode existir pessoas tão ruins? E por que eu tenho que ficar em casa cuidando de tudo? Por que ninguém cuida de mim como eu cuido de todo mundo? Cansei! É a conclusão que chego.

E novamente o choro toma conta e lava tudo! Lubrifica os olhos, leva a angústia, o tédio, as dores nos seios, nas costas, nas pernas, nos pés, na cabeça, na alma...

Ligo e TV e aquele programa que está no ar há anos ainda continua lá. Gente, como conseguem assistir a isso? Mudo o canal e tudo piora. Desligo e vou ouvir música. Aliás música é uma das poucas coisas que me acalma realmente. Ufa!

Ainda bem que a noite foi feita para dormir... Quando eu consigo dormir, é claro... E lá vem chateação de novo...

Eu e meu mundo paralelo... Mas juro que fico quietinha nesse mundo onde só entra quem for especial e que tenha muita paciência.

Não é fácil, gente, não é!


13 comentários:

  1. rssssssss...Todos passamos por isso! Mas não podemos deixar que nossos dias sejam estragados pela TPM. Podemos ficar um pouco mais iradinhas, raivosa, mesmo assim, não mordemos ou atacamos,rs bjs, chica e fica bem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu aprendi a rir desses dias, Chica. Não adianta a gente ficar reclamando, reclamando... a gente fica quietinha mas depois chora, ri, grita, a gente faz algo, e isso é o que importa.
      Boa semana, querida, beijos!

      Excluir
  2. Clara,
    Você retratou exatamente o que muitos de nós sentimos e agimos às vezes.
    Nossa humanidade nos iguala, mas o que diferencia é o grau de tolerância, de exigência ou de TPM que uma mulher pode ter em alguns dias.
    Acaba que fiquei aqui lendo e rindo um pouco, já me vi em dias assim. haha
    um grande abraço carioca

    (Meu último post é para dar conhecimento de um fato importante e que talvez você ainda desconheça, passa lá!)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mulheres e seus tobogãns TPMémiticos... ixi, nem essa eu entendi... rsrsrs
      Eu digo que homem nunca tem tédio com a gente.Basta saber que somos assim mesmo e nos dar muito carinho chocolate. Não, só um pouco de chocolate senão o arrependimento é em dobro.
      Beijos, Beth!

      Excluir
  3. É tudo isso, Clara, sem tirar nem por, bem igual pra vc e pra mim...com rimas ou sem elas, em dias assim sentimos uma inadequação absurda a nublar nossas mais tenras razões e ainda por cima vem este mundo estarrecedor e nos achata, ai, ai.
    Passa, vai passar,rsrsrs
    Bjkas,
    Calu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrsrs graças a Deus passa, Calu... nem a gente se aguenta!
      Eu costumo ficar quietinha num canto, ouvindo música e emburrada... Mas passa logo, ainda bem!
      Beijos, boa semana!

      Excluir
  4. Desculpa amiga, rs, primeiro chorei um pouco com você à medida que lia teu texto, depois comecei a sorrir, afinal não estou sozinha ... Tem gente como eu...Creio muitas de nós se vendo aqui, se te consola: haja solidariedade compartilhada , desculpa kkkk não paro de rir se você conseguir sorrir também agora é que estamos entrando em caravana neste teu mundo particular, pronto! a caixa agora já não mais está vazia. Beijão linda ,bom eu não tenho mais TPM , mas não se iluda o tempo avança e só muda a cor e a roupagem o resto é tudo igual...No meu mundo ponho Deus e tem dado certo. Amo te ler!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claudete, não sei o que acontece que duas vezes respondi e a resposta não gravou aqui... o que será?

      Bem, então repetindo mais ou menos, somos mulheres cheias de hormônios e nos solidarizamos umas com as outras,sempre. E esperamos pelo próximo mês, pra ver se vai ser pior ou igual... affff, Ôoooo, dureza!
      Muito obrigada pelo seu carinho, boa semana!
      Beijos

      Excluir
  5. Imagino como este período deve ser desconfortável, mas a vida feminina é assim, o que fazer?...
    Beijos, Élys.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é fácil, Élys, principalmente pra nós, não é fácil! rsrsrs
      Beijos, ótima semana!

      Excluir

  6. Lá vem ele...
    Homem se metendo no que não conhece!
    É fato, não dou esse crédito todo à TPM.
    Todos nós, independente de gênero, cor,
    profissão ou religião, temos nossos
    momentos maus. Chico já cantava:
    "Tem dias que a gente se sente
    como quem partiu ou morreu..."
    (Roda viva), 1967).
    .Mas creditar tudo a uma só causa,
    e, exclusivamente, para o sexo
    feminino, é aproveitar o bonde
    passando, é a mão na roda,
    e não a engrenagem
    milimetricamente ajustada.
    Nossas tendências ocultas
    e más, ocasionalmente, têm
    que se manifestar, e atribuir
    tudo a uma causa natural e
    incontornável foi um subterfúgio
    muito bem aceito por todo o
    gênero feminino.
    Mas tudo tem seus limites...
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Querida, mulher é complexa mesmo. Me revi sobretudo na parte do abrir e fechar a geladeira incessantemente... ai! Também prefiro não ter muitos doces em casa, porque nessas alturas devoro tudo!
    Beijinho, um doce fim-de-semana (sem TPM)
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    P.S. A imagem é fantástica!

    ResponderExcluir
  8. Querida, mulher é complexa mesmo. Me revi sobretudo na parte do abrir e fechar incessantemente a geladeira... também prefiro não ter muitos doces em casa, porque nestas alturas devoro tudo!
    Beijinho, um doce fim-de-semana (sem TPM)
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    P.S. A imagem que escolheu é fantástica!

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo e deixe seu comentário!

Eu os responderei por aqui mesmo ou por email, se achar necessário.

São muito bem-vindos, sempre!