amazon

amazon
amazon - clique na imagem

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Robin Williams e Tantos Outros


      Foi encontrado morto com um cinto no pescoço... já leram por aí, claro.

      E foi endeusado e julgado na mesma proporção. E não passava de um homem exposto pelo brilhante trabalho que exercia. Nada mais que isso.

      Depressão o definia, mesmo sem ninguém entender como é que pode alguém famoso, rico, bem-sucedido, casado... blá, blá, blá, ser tão infeliz a ponto de não suportar mais viver.

      Muitos sem entender que depressão não é por vontade do ser humano. Depressão é uma doença silenciosa que deve ser tratada por especialistas e entendida por familiares e amigos do deprimido. Ninguém escolhe estar deprimido. Ela chega, se aloja, fica e vai ficando, ficando... Depois vem consequências que ninguém sabe.

      Frescura? Frescura é pensar que todos conseguem suportar suas dores e sofrimentos. Cada um tem sua vida, seus pensamentos, seus problemas, suas dores, suas alegrias, suas tristezas... E não há dinheiro, sucesso e mesmo companhia diária que lhe prive de um sofrimento. Cada um com seu cada qual.

      Talvez um simples gesto de carinho, uma presença, um abraço, um ouvir sem julgar, sem querer resolver a situação com conselhos fazem toda a diferença. Não que vá curar ou melhorar, mas quando a pessoa está deprimida não consegue ouvir nada. Seus pensamentos e seu buraco negro é mais forte que todas as vozes do mundo.

      Continuam achando que é frescura? Tudo bem, como eu disse, cada um com seu cada qual. Não precisam concordar com nada, bastam respeitar e ficar de olho.

      Depressão não é tristeza temporária. Depressão é tristeza profunda por dias, meses, anos... É mudar radicalmente os atos, é se trancar na solidão da mente, mesmo estando no meio de uma multidão ou simplesmente "acompanhado" o tempo todo. Raramente alguém consegue sair do buraco sozinho.

      Não julguem, por favor! Se não podem ajudar não façam nada que piore a situação. As consequências são terríveis e às vezes irreversíveis.

      Já estive por anos nesse buraco negro e consegui sair. Meus filhos me tiraram de lá. Não foi fácil e a conclusão que chego é que depressão não tem cura. Pode voltar a qualquer hora, com qualquer sofrimento temporário. Não dá para fraquejar depois que já se conhece o buraco sem fundo. É uma luta diária, é uma mudança de vida, de rotina, de hábitos, de amigos, de pensamentos, enfim, não se importar tanto, ter uma vida com mais leveza e procurar ser feliz do fundo do coração. Difícil, né? Mas não impossível.

      Neste post AQUI, conto como consegui me "curar" da depressão e síndrome do pânico. É possível sim e a vida vale a pena. Todos somos especiais e temos nosso valor. Mesmo sendo solitários num Universo povoado. Cada mente é única e cada ser é especial. Cada um a sua maneira.

      Mais amor, mais compreensão, mais afeto, mais presença, mais ouvidos, mais toques...

      Fim.

13 comentários:

  1. Clarinha, já tive dois amigos em depressão profunda e hoje estão "curados". Sei que não é fácil e acho que se as pessoas não podem ajudar, então melhor calar.
    Xeros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitos acham que é frescura e vivem dando palpites errados, Isso só piora a situação da pessoa. Infelizmente é assim, Aninha.
      Xerox, querida!

      Excluir
  2. Olá, querida Clara
    Só Deus tem o poder de curar totalmente...
    Os 'ignorantes' falam absurdos...
    Mas só que tem ou teve é que sabe o que é o do perigo que pode correr...
    Deus ajude aos deprimidos do mundo todo...
    Bjm fraterno de paz e bem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, só quem teve ou esteve perto de alguém que teve sabe a tristeza que é.
      Beijos, Rosélia, querida!

      Excluir
  3. Clara Lúcia, tudo me leva a pensar que, depressão é doença, que não é irreversível, Falo baseado com oi que aconteceu com uma familiar. Ele não terá é uma mente forte e não foi capaz de passar incólume, certos obstáculos familiares. Como os obstáculos continuam a existir é de temer que regrida, não obstante os bons cuidados, para que não aconteça mais,
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qdo eu citei irreversível, é sobre esses suicídios, Daniel. Qto à morte não se tem o que fazer. Infelizmente já é tarde demais.
      Abraços!

      Excluir
  4. Depressão é uma doença e NÃO é frescura, Clara
    Conheço pessoas próximas que sofrem com a doença.
    Não é fácil!
    Que bom que você ficou curada, querida
    Um beijinho de boa noite para tí de
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitos acham que é frescura sim, Verena, infelizmente.
      Não foi fácil, demorou anos e anos, mas deu tudo certo.
      Beijos, em vcs todos!

      Excluir
  5. Bom dia.
    Ontem, fiz um comentário num post sobre depressão masculina,com referência à morte do ator Robin Williams.

    Sem querer ser dono da verdade, duvido um pouco, pelo menos em alguns casos, que depressão possa ser uma doença, e sim um traço da personalidade de uma pessoa, que não se conforma com a vida no geral. Não acho frescura e nem fraqueza.

    Dois opinantes, gentis e simpáticos, responderam meu comentário. Um falou sobre Deus... falaram sobre procurar um objetivo na vida, fui aconselhado a procurar um psiquiatra. Bem, pra eles estou doente.

    Gostaria, se possível, da sua opinião, Clara.
    E se tiver curiosidade em saber mais a meu respeito, olhe meus blogs.
    Obrigado!
    Eis meu comentário:

    É um assunto que me incentiva a falar sobre mim. Meu perfil é de uma pessoa depressiva. E até mesmo por não ter muito o que perder, vou desabafar, mas sem intuito algum de angariar piedade. Estou caminhando para a terceira idade e não acho mais graça em quase nada na vida. O que ainda gosto é de comer, beber, rock e mulher... mas, nada com a mesma intensidade de antigamente. Há anos vivo só e por opção. É uma dádiva morar sozinho. Ando bem de saúde, felizmente. Há anos e anos que não faço qualquer exame... Sou muito nervoso e inconformado com a vida, que , a meu ver, não tem sentido algum. "Viver é sofrer". Já tentei o suicídio algumas vezes, e em algumas desisti. Aí é que acho que há um grande paradoxo: não acredito em Deus, acho bem mais provável não haver vida após a morte, estou falido; tipo um Brás Cubas, não deixarei filho e ninguém vai sentir minha falta... então por que não me mato? Seria medo do Nada? Medo de cometer uma violência com meu corpo? Por incrível que pareça, será que ainda tenho instinto de vida, mesmo sabendo que meu futuro será péssimo, mesmo não querendo envelhecer? E olha que na minha família, pelo lado paterno, já ocorreram alguns suicídios. Sei que antigamente eu ficava triste e até chocado quando ficava sabendo de alguém que se suicidou, hoje, acho que a pessoa se libertou. Viver ou não viver é um direito da pessoa, só dela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Antes de mais nada, é bem-vindo sempre! E muito obrigada pela visita e pelo comentário.

      Eu poderia responder um texto enorme, mas acho melhor resumir, pois poderia me perder ou até fazê-lo perder o interesse em ler até o final.
      Nós não podemos modificar o que não está ao nosso alcance. Isso resume o que eu gostaria de responder.
      O que está ao seu alcance? Sua vida, seus pensamentos, sua mente, seus gostos, seus desgostos, suas atitudes, seus gestos, suas dores, seus sofrimentos, seu corpo...
      O que você conseguiria mudar nisso tudo? Já pensou?
      Vive como quer, por opção, não acha graça em mais nada e nem mesmo em você. Já reparou a graça que é envelhecer?
      O primeiro choque que tive foi quando alguém me chamou de senhora... Depois achei um fio de cabelo branco, depois outro fio, só que na sobrancelha. Imagina a sobrancelha toda branca? Depois rugas nos cotovelos e joelhos... E por aí vai.Cada ano que passa uma velhice declarada. Mas me sinto jovem, capaz de fazer muito ainda, por mim e por quem estiver perto.
      Estou fazendo algo agora, por você, respondendo sua pergunta. E isso me enche de satisfação, me faz ser útil de alguma forma, pois alguém que nem me conhece pediu minha opinião. E eu, claro, que adoro escrever, menti, dizendo que não escreveria um texto. tsc, tsc. tsc.
      A alegria e o sofrimento, a multidão e a solidão está dentro de você.
      Cabe somente a você despertá-la.
      Se alguém vai sentir sua falta? Não sei... Acho que sim. Será que você não é daqueles ranzinzas que vivem com a cara amarrada? Então, é assim que talvez se lembrarão de você. O homem com a cara amarrada. Mas esquecerão logo... Terão outro foco na vida, porque é assim mesmo. Nós viemos, vivemos e vamos. A não ser que você se torne um mito e fique pra eternidade. Imagine uma rua com seu nome? Que chique! Uma escola? Uma cidade? Imagina um coração com seu nome cravado pra sempre? Não é o máximo?
      Como você saberia que está em paz, que está amando, que está feliz se não houvesse as coisas ao contrário? Estar no inferno, desamado, infeliz? Isso sim seria um monotonia insuportável!
      O que é isso, rapaz? Tome as rédeas de sua vida e ria de si mesmo! Ria, ria,sorria, gargalhe! Fale besteiras, seja ridículo, mas seja algo que faça a diferença no seu dia a dia. Seja sério também, leia, leia, leia... sonhe, imagine, goze, crie barriga e papada, tenha orgulho de seus cabelos brancos (hmmmm, charmoso demais) e deixe cavanhaque. Acho que homem deveria usar barba ou cavanhaque de vez em quando. E use perfume!
      Mude! Por dentro.
      A vida não é fácil, é sofrida, é injusta, é chata, é tediosa... Mas e daí? Quem tem culpa disso?
      Estar entrando pra terceira idade não é bom, temos saudades da juventude sim, queremos voltar no tempo, queremos isso e aquilo. Mas não tem como... Então, como tem como e ainda temos uma vida, vamos vivê-la!
      Encerro por aqui, se não percebeu ainda tenho o hábito de escrever. Escrevo contos, histórias, dores, amores, perdas... Escrevo. E isso me dá uma satisfação imensa!
      O que te satisfaz?
      Fique bem, rapaz! A vida vale a pena sim!
      Abraços!

      Excluir
  6. Com razão Clarinha!
    Não é hora de julgar, aliás quem somos nós para tecer algum juízo de valor sobre uma atitude assim tão triste? A meu ver, só nos cabe lamentar. Quanto a depressão, é doença grave e pelo que sei, não é apenas comportamental. Logo, o paciente deve estar sob cuidados profissionais. "A César o que é de César e a Deus o que é de Deus". Gostei do post, você sempre acerta.
    Bjssssss
    Marli
    http://marliborges.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só quem passa por depressão é que sabe a dor que sente, sem ser dor, Marli.
      Horrível ficarmos dentro do buraco negro e não vermos saída em nenhum lugar.
      Infelizmente alguns não conseguem suportar mesmo. Cada um sabe duas fraquezas...
      Beijos, queridona!

      Excluir
  7. Cada um é que sente as suas dores. Portanto ninguém pode julgar. O único lado bom dessa notícia trágica foi que os canais de Tv estão a recordar todos os grandes filmes que o actor protagonizou, incluindo o eterno "Clube dos Poetas Mortos" que, talvez, as gerações mais novas não conhecessem.
    Sempre que há uma morte é de lamentar.
    Excelente reflexão.
    Beijinho, um doce domingo
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo e deixe seu comentário!

Eu os responderei por aqui mesmo ou por email, se achar necessário.

São muito bem-vindos, sempre!