amazon

amazon
amazon - clique na imagem

quinta-feira, 27 de março de 2014

Se Deixar Ela Volta


Participando da Blogagem Coletiva da M@myrene. Um pequeno desabafo. Vamos?


      Às vezes acordamos com total falta de esperanças, sem ânimo para se levantar da cama, sem vontade de conversar, sem vontade de pensar... Só a música, a única capaz de nos fazer sentir que ainda há vida, pelo tempo que não sabemos.

      Um turbilhão de pensamentos nos invade e tudo perde o sentido. Lutamos e não chegamos a lugar nenhum. É assim que enxergamos, indo a lugar nenhum. E ficamos estáticos, cultivando pensamentos depressivos, uma lágrima pronta pra saltar de dentro de nós e, quem sabe, nos aliviar de um conflito interno, uma dor que não sabemos de onde vem, um desânimo...

      Fechamos os olhos e nos entregamos ao som suave, sem entender a letra, mas já nos invade de tal forma que viajamos pelo tempo e nos lembramos do que tanto queríamos nos esquecer. Mais uma vez o passado nos bate à porta e espera um convite para entrar, puxar uma cadeira e aceitar um café e um dedo de prosa. Quem sabe um pedaço de bolo de fubá e alguns sequilos de coco também.

      O passado já teve seu presente, então que fique no passado sem nos torturar vez ou outra. Simples.

      Com uma lábia poderosa e já conhecedora do nosso íntimo, aquele que só Deus conhece e cuida, vai chegando bem perto, com toda sensualidade irresistível e se aloja de novo, dentro de nós.

      Depressão. Esta sim sabe muito bem o caminho de volta. Era um lugar tão quentinho, aconchegante, com tanto carinho cultivada e idolatrada. Voltar é muito fácil, mas nem sempre esse convite deve ser feito. Só devemos convidar quem nos enche o coração de alegrias, de tranquilidade, de aconchego... Mas não aquele aconchego que reprime nossas vontades, mas o aconchego que nos enche de esperança de que tudo é bom quando focamos no que é bom para nós.

      Somos seres solitários em nosso mais íntimo viver. Tudo depende de nós. Um instante de vacilo e tudo vai por água abaixo. Não pode!

      Mais uma vez arregaçar as mangas e seguir em frente, distraindo a mente com alegrias vividas. Ou fúteis só para gargalharmos até doer a barriga. Uma boa gargalhada e um abraço são um dos melhores remédios para muitas curas.

      E quando somos carregados no colo então? Uma sensação de cuidado, de carinho, de atenção, de amor... Deus sempre faz isso. Nós é que não percebemos a simplicidade que a vida é e sempre exageramos nas tristezas mesmo com tantas vitórias todos os dias.

      Mas temos todo o direito de ficarmos tristes por um tempo... Mas só por um tempo, sem se alongar nas delongas e nas lamúrias enjoativas que usamos para chamar a atenção. Um, dois dias no máximo! Depois voltar à rotina com algumas melhoras e muito aprendizado como sempre tem que ser.

      E bom humor, sempre! Amor com bom humor!

      Um ótimo fim de semana para todos!

  

9 comentários:

  1. Amor com bom humor, ou manter o bom humor independente do amor ou desamor, melhor ainda.
    Abraço!
    Sonia

    ResponderExcluir
  2. Há momentos de tristeza em todos os corações. Conviver com eles costuma ser necessário, para que passem e não mais nos incomodem. Se é para ficar revivendo, que nos fixemos naqueles que nos fizeram felizes, mas sem doentia saudade, eis que esta impede se possa ver as belezas do hoje e continuar a caminhada. Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Que lindo e bem certo! TODOS temos nossos dias menos bons, mas não podemos nos deter neles.Seguir, dar um XÔ tristeza e a alegria volta! beijos,chica

    ResponderExcluir
  4. Oi Clarinha!
    Você disse coisas muito certas no seu texto. Coloca a mão aqui, quem não sofreu de tristeza por uns dias. Todo mundo sofre. Mas é um estado passageiro e a gente mesmo dá um jeito de costurar os retalhos do coração. Mas,se a tal tristeza virar rotina, bom, aí deixou de ser tristeza e assumiu outros contornos que só um profissional poderá detectar. Todos nós temos dias sombrios mas o sol sempre nos aparece. Bjs Marli

    ResponderExcluir
  5. Clara, ler a crónica é com ler um pedaço de um bom livro, a parecer que o autor está a falar à nossa sensibilidade. Aconteceu-me o mesmo e como faço nestes casos: reli.
    Abraços

    ResponderExcluir
  6. É Clara, você tem toda a razão, ninguém vive 100% alegre ou feliz, mas o mais importante é ser como você diz, não deixar que ela se instale. Abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  7. Que lindo e emocionante texto, Clara
    Sim, não devemos deixar que a tristeza tome conta de nós
    Um abraço apertado e beijinhos de
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir
  8. Olá, querida Clara
    Uma dupla imbatível vc nos mostra no final...
    Bjm fraterno e quaresmal

    ResponderExcluir
  9. Clara que lindo texto escreveste muito bem tecido.
    Linda sua participação!
    A tristeza quando vem costuma nos locautear, precisamos estar sempre alerta pra ela ficar longe.
    Por vezes da vontade de chutar o balde e mandar ela pra tonga da mironga do caburete.
    Beijos e ótima semana!

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo e deixe seu comentário!

Eu os responderei por aqui mesmo ou por email, se achar necessário.

São muito bem-vindos, sempre!