amazon

amazon
amazon - clique na imagem

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Pequeno Peixe


Era uma vez um lindo aquário, enorme, onde havia muitos peixes de vários tipos e tamanhos.
Na parte de cima do aquário estavam os peixes maiores, pois quando a comida caía na água eram os primeiros a comer. Então os peixes de cima estavam sempre satisfeitos, nunca lhes faltava comida.
Na parte intermediária estavam os peixes de porte médio, havia para eles muita comida ainda, que os grandes peixes da parte de cima não comiam, mas não tinha tanta comida assim para que pudessem ficar grandes.
Na parte de baixo estavam os pequenos peixes. A comida que eles tinham para comer mal dava para deixá-los vivos, pois era a sobra dos peixes de cima.

No meio desse ambiente nasceu um pequeno peixe. Ele não se conformava com aquela situação, e começou a nadar pelo aquário, foi quando encontrou um pequeno buraco e ficou pensando onde aquele buraco iria levá-lo. Tinha uma grande esperança de mudar aquele quadro onde nasceu. O pequeno peixe então resolveu passar pelo buraco e ver onde ia parar.

Encontrou um fio de água que o levou para um ralo, do ralo caiu em um encanamento, e foi parar em um rio. Observou aquele lugar e viu que era maravilhoso, não faltava comida, tinha espaço suficiente para nadar e ir onde quisesse. Mas o pequeno peixe pensou em seus amigos do aquário e resolveu voltar para falar a respeito do lugar maravilhoso que encontrou.

Voltou ao aquário e começou a falar com todos sobre o lugar maravilhoso que havia encontrado. Todos os peixes ficaram curiosos e questionaram o que deveriam fazer para chegar a esse local. Foi quando o peixinho falou:
Os peixes grandes da parte de cima, deverão mudar de lugar, terão que vir para a parte de baixo, para perder peso e assim poder passar pelo pequeno buraco. Os peixes da região intermediária, deverão se alimentar menos, para perder um pouco de peso também. E os peixes de baixo, deverão se alimentar um pouco mais para obter forças para seguir viagem.

A confusão dentro do aquário começou, muita discussão, muita discórdia, e começaram a se revoltar contra o pequeno peixe. Depois de muita briga os peixes tomaram uma decisão, resolveram matar o peixinho que havia causado tanto transtorno àquele lugar.

Conclusão: Quantos de nós não" matamos" todos os dias as ideias, os conselhos, as opiniões, apenas porque não queremos mudar a forma com que estamos acostumados a viver e a agir? Até quando nossas resistências irão nos impedir de conhecer as coisas maravilhosas que estão apenas à espera de um pouco de humildade? Pense no quanto você tem sido resistente com a sua vida...

Se alguém conhecer a autoria, por gentileza me informe para colocar os créditos.



9 comentários:

  1. Fato!!! Formadores de opiniões sofrem muito tentado executar mudanças para melhor e se livrar do paradigma dos macacos, banana e água fria!!!

    Beijuxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx...

    KK

    ResponderExcluir
  2. Oi Clara!

    Belo texto.
    E é assim mesmo...
    beijo grande !

    ResponderExcluir
  3. Clara,
    tivemos por diferentes olhares o mesmo questionamento; metáforas e lendas são altamente oportunas para reflexões.
    Resistências empedernidas isolam e muitas das vezes impedem que a luz as atravesse.
    Bjos,
    Calu

    ResponderExcluir
  4. Acho que, principalmente, acreditar que vai dar certo é o que nos move. Trocar "o certo pelo duvidoso" ainda é um grande empecilho para darmos passos maiores, ou mesmo apenas diferentes. Sou acomodada, sou medrosa, não sei se me aventuraria a passar por aquele ralo. O desconhecido, o rio grande, largo, mesmo com mais possibilidades, não me atrairia também. Mas isso não é bom, não sirvo de lição pra ninguém. Cada um de nós tem que procurar o que melhor lhe convém, né?
    Beijo, Clara.

    ResponderExcluir
  5. Sensacional, minha querida, sensacional! Sair da zona de conforto requer coragem... ;)
    Beijo, beijoooo
    She

    ResponderExcluir
  6. Clarinha um post muito valioso
    temos sim que refletir muito para não
    ficar assim com confusão com tudo isso nem
    sempre quando saimos de onde estamos é melhor então PENSE BEM....

    Tenha um super dia lindo

    ************Rita!!
    http://cantinhovirtualdarita.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. A história é muito interessante.
    Não sei quem é o seu autor.
    Clara Lúcia, tem um bom resto de domingo e uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Muito boa partilha Clara com esta estoria lição. É assim na vida nas organizações, basta que uma nova ideia surja para que o grupo do não faz nada logo se rebelar. Grandes ideias geralmente causam desconforto e seus mentores normalmente sofrem algum tipo de retaliação. Isto é valido para todo os campos amiga.
    Uma linda semana a voce com meu carinhoso abraço.
    Beijo de paz e luz.

    ResponderExcluir
  9. Gostei do seu texto, Clara, mostra como somos resistentes às mudanças, é difícil aceitar algo novo, quando estamos no conforto. É melhor descartar quem inova. não é mesmo? Abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo e deixe seu comentário!

Eu os responderei por aqui mesmo ou por email, se achar necessário.

São muito bem-vindos, sempre!