amazon

amazon
amazon - clique na imagem

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Louco Amor


Participando da Blogagem Coletiva - Momentos de Inspiração - 14ª Edição - Blog da M@myrene.

      Depois de oito km pedalando, Armando achou onde descansar, refrescar a cabeça e encostar a bicicleta. Que ideia estapafúrdia de ir ver a namorada em sua cidade que fica a dez km da sua!

      Se voltasse ficaria frustrado, se continuasse chegaria na casa de Rosana soltando as vísceras pela boca, de tão cansado. Enfim, descansaria um pouco e continuaria seu trajeto.

      "A gente fica apaixonado e fica besta, burro, cego e acha que é o super-homem, que aguenta tudo e mais um pouco", cochichava olhando para os lados com medo de uma cobra que pudesse estar no meio daqueles trilhos desativados. Não poderia nem se deitar para tirar um cochilo, por medo de escorpião que agradasse lhe picar as nádegas. Que vexame seria! Além de chegar morto na casa da Rosana ainda teria que correr para o posto de saúde para tirar o ferrão desse medonho ser traiçoeiro.

      "Acho melhor voltar pra casa", continuava resmungando. Mas a paixão era tanta que Armando não aguentaria esperar até o fim de semana para ver a amada, linda, baixinha, gordinha, com o sorriso mais iluminado que já vira. Sim, valia a pena qualquer sacrifício por ela.

      Armando, pedreiro de uma empresa multinacional, estava de licença por uns dias devido à fratura de seu dedo mindinho. E como era acostumado a se movimentar achou que seria fácil pedalar uns míseros dez km. A estrada era de chão batido, a paisagem deslumbrante, o barulho ensurdecedor das araras e dos pássaros que voavam em bandos passavam desapercebidos pelos olhos de Armando, que pedalava numa subida ingrata, desviando de pedregulhos e derrapando vez outra, quase se estabacando no chão de terra avermelhada.

      Depois de uns bons minutos descansando, Armando subiu em sua magrela e se foi, praguejando pela subida que ainda faltava até chegar na Restinga, onde Rosana se escondia. Cidade pequena onde o meio de vida era a lavoura nas fazendas ao redor. Rosana trabalhava em casa de família e pelo horário que Armando chegaria lá, ela estava de saída. Então se encontrariam na única praça onde ficava a igreja bem conservada, alguns pés de coqueiros e vários bancos de cimento, com propagandas do comércio local. Era nessa praça que eles passavam a maior parte do tempo em que namoravam, nos fins de semana, com o dinheiro já contado, separado do restante do salário, que era pouco, mas suficiente para o lazer.

      A ideia de comprar uma bicicleta era exatamente para economizar mais um pouco e assim poder programar um breve casamento com Rosana. Estava apaixonado e ele sabia que ela era a mulher de sua vida. Mandona, autoritária, brigona, mas era assim que Armando gostava, de alguém que o conduzisse pela estrada da vida. Era sossegado que só! Preferia obedecer a ter que tomar decisões, mas a decisão de se casar em breve era totalmente dele. E a decisão de se aventurar na estrada só para ver Rosana também era totalmente dele. E isso o deixava nervoso porque sabia que muitas de suas decisões eram completamente sem noção.

      O fato de estar apaixonado, de ter um futuro programado com uma mulher como Rosana, o alimentava diariamente e o deixava esperançoso de uma vida feliz, uma família para sempre, com samambaias, cachorros, filhos, netos e quem sabe bisnetos.

      Bem, isso se o pobre chegar inteiro em Restinga...

      Fim.

16 comentários:

  1. rssssssss...Sempre me fazes rir. Tomara ele consiga realizar o sonho, INTEIRO!rs beijos,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é couro grosso, Chica, e vai com tudo! Vai dar tudo certo! rsrsrs

      Beijos

      Excluir
  2. Coitado do rapaz...rs mas
    O que um homem apaixonado, não faz para encontrar com a amada...
    Ótima participação, como sempre
    Beijinhos de
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um homem apaixonado é um perigo, pra cair em mãos erradas e se dar mal. mas não é o caso do pobre coitado.... tadinho!!! rrsrsrs

      Beijos

      Excluir
  3. Rs,Rs, sempre um bom tom nos seus contos.

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Norma!
      Uma linda noite pra vc!
      Beijos

      Excluir
  4. Gosto deste toque de humor que insere nas suas criações Clara.
    Aqui um predestinado e apaixonado pobre homem na busca da melhor forma de acelerar seus sonhos numa relação e ana infeliz ideia pedala pela vida.
    Uma otima construção Clara.
    Parabens amiga.
    Meu terno abraço.
    Bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele vai conseguir, Toninho, vai sim! rsrsrs
      Um abraço e ótima noite, Toninho, amigo!

      Excluir
  5. Olá, queria Clara
    Até samambaias? rs... Cachorros e tudo o mais que tem direito o amor... legal!!!
    Sua criatividade fascina...
    Bjm de paz e bem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha mente viaja, Rosélia, e me perco nas palavras, imaginando as personagens... adoro!

      Beijos, querida!

      Excluir
  6. Um belo conto, bem humorado, com muitos detalhes e quem sabe um final feliz, isso se ele sobreviver a tantas pedaladas.
    Abraço!
    Sonia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele vai se dar bem, Sonia, é um bom moço, só um pouco folgado, mas esforçado. Serão felizes pela vida toda! rsrsrs

      Excluir
  7. Voltei pra te dizer que enquanto escrevo o meu comentário o teu Corinthians está jogando contra o meu Grêmio, estou assistindo e adorei a coincidência.
    Que vença o melhor!
    Saudações tricolores!
    Sonia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou assistindo, Sonia...
      Sei não, não tô muito confiante no Corinthians não, mas jogo é jogo.
      Saudações corinthianas de uma louca!

      Beijos

      Excluir
  8. Clara!
    Muito bom poder demonstrar o amor através do romantismo.
    Muita força para Armando.

    Desejo que seu final semana seja carregadinha de alegrias, muita luz e paz no coração!
    cheirinhos
    Rudy
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!
    "Um verdadeiro amigo é alguém que pega a sua mão e toca o seu coração. (Gabriel García Márquez)"

    ResponderExcluir
  9. Clara
    Ótima história!!! Tem economia que às vezes vale por um lado e pelo outro tem seus perigos rs, mas como pelo o amor vale tudo! Armando e corajoso e como ama a sua Rosana.

    Ótima semana

    Beijos

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo e deixe seu comentário!

Eu os responderei por aqui mesmo ou por email, se achar necessário.

São muito bem-vindos, sempre!