amazon

amazon
amazon - clique na imagem

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Neurolinguística - As Atitudes Mentais



A gente nem nota, mas é bem assim: passamos a vida inteira nos especializando em nossa profissão, estudando e trabalhando tipo bicho, e não nos preocupamos em saber como, exatamente, a gente "funciona". Às vezes parece que estamos ótimos de saúde etc, mas a gente sente que não está "funcionando" direito. E é aí que entram nossas atitudes mentais.

Nada a ver com o pensamento positivo, estou falando de outra coisa. Por isso, vou fazer um parêntese, para um breve esclarecimento: Programação Neurolinguística não é autoajuda. Aliás, detesto autoajuda, porque acho que isso não produz efeito nenhum. Para mim, ninguém consegue se sentir melhor apenas pensando positivo. Acho que tem de haver uma conquista real, seja profissional, ou pessoal. E por outro lado, a primeira coisa que fazem, as pessoas que procuram autoajuda é, de cara, rejeitarem toda e qualquer alegação positiva -- elas se enterram mesmo --. Sei lá, e pode ser até que acabem se sentindo piores do que estavam, porque simplesmente, não conseguem adotar o tal pensamento positivo. Fecho o parêntese.

Será que a gente sabe tomar uma atitude mental, ou melhor, será que sabemos o que é mesmo uma atitude mental? E que consequências as atitudes mentais trazem para o nosso estado geral (corpo e mente)?  Pois saiba que não estamos sozinhos com essas dúvidas, isso aliás, é uma preocupação mundial e diz diretamente com os objetivos da  Programação Neurolinguística.

E aí, você sabe o que é Programação Neurolinguística - PNL?

Preste atenção. PNL é uma área do conhecimento que estuda a estrutura da experiência subjetiva do ser humano. É uma ciência de caráter prático que objetiva o desenvolvimento pessoal, a otimização do desempenho e o preenchimento significativo da vida. Tem uma vantagem muito legal que é nos tornar conscientes e capazes de reprogramar nossa mente a fim de ultrapassar e ou lidar com as situações que se apresentam na nossa vida.

É  reconhecida em todo mundo como uma das mais eficazes ferramentas de mudança comportamental que existem. Não, não é conversa não, é pura verdade. Fundamenta-se na ideia de que corpo e mente formam um sistema integrado, ou seja, o que você pensa afeta o seu corpo, e o que você faz com o seu corpo afeta a sua mente. Calma, eu sei que isso não é novo, sei também que até nosso grande Guimarães Rosa, quando disse que "Toda a ação principia mesmo é por uma palavra pensada", já andou navegando por esses mares, mas até então ninguém, nem ele próprio havia parado para pensar nas entrelinhas de sua afirmativa. E as referidas entrelinhas apontam justamente para um conceito vivencial, muito bem delineado. Chuáá, eis o rio por onde correm as águas da PNL!

Você vai ver, é simplesmente revolucionário encarar a vida assim! (Dei uma olhada por aí e descobri que Guimarães Rosa trabalhou até como médico.) A PNL é um "Manual de Instruções" que nos possibilita (re)programar a mente, recuperando ou mantendo nossa autoestima e retirando as falhas de programação que foram geradas em nossa mente no passado, tal como as fobias. Serve inclusive como uma luz no túnel quando a gente quer mesmo emagrecer (ah, agora gostou né, rsrs).  É uma ciência muito interessante, pois ela lida diretamente com a inteligência intrapessoal. Veja a seguinte afirmação superdivulgada atualmente: "Se você acha que pode, ou se acha que não pode, você está certo nas duas situações." É por aí.

As técnicas da PNL foram desenvolvidas nos anos 70, por Richard Bandler e John Grinder, na Universidade da Califórnia. Eles observaram pessoas consideradas vencedoras e viram como elas agiam frente aos obstáculos que impediam seu sucesso. A partir dessa descoberta, eles decodificaram a estrutura processual do pensamento e das ações daquelas pessoas e formularam as técnicas de programação mental.

Mas o melhor disso tudo é que essas técnicas são copiáveis, ou seja, a gente pode copiar e praticar, o que nos leva a concluir que, em principio, qualquer um de nós pode alcançar a excelência em qualquer aspecto da vida.

Vou dar só uma palhinha pra vocês: como é que alguém sabe que é fofoqueiro? Certamente porque tem padrões de comportamento ligados a fofocas. Então: determino o que sou pelos meus comportamentos anteriores, ok? Ora se eu mudar meus comportamentos, com certeza serei diferente, concorda? Resultado: meus comportamentos passados determinam o que acredito que sou, e o que acredito que sou influencia meus comportamentos. É mais ou menos como os hábitos: "primeiro a gente faz o hábito, depois o hábito faz a gente". Como mudar então? Mu-dan-do, claro. Rsrs.

Gente, esse assunto é bastante extenso, e ainda tem muita água pra rolar, mas posso dizer que a PNL encarada com seriedade traz resultados positivos. Já vi acontecer. "E tudo que pedirdes,[...] crendo, o recebereis." Mt 21,22

Marli Soares Borges © 2010

5 comentários:

  1. Já vi também belos resultados, mas precisa AFINCO,DEDICAÇÃO E ACREDITAR! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Querida amiga,
    Que bom que você gostou do meu artigo e obrigada por trazê-lo para cá. Sinto-me honrada com isso. Agora vou dar uma passeada para conhecer teu espaço e tenho certeza que voltarei muitas vezes mais. Um beijo

    ResponderExcluir
  3. Oi Clara

    Amo essa técnica.
    Uma programação mental auto-confiante com pensamentos direcionados ao nosso cérebro. Depende de atitudes seguras e muita disciplina.
    Adorei.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Isso realmente funciona!!!

    Podem apostar.

    Beijuxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx...

    KK

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo e deixe seu comentário!

Eu os responderei por aqui mesmo ou por email, se achar necessário.

São muito bem-vindos, sempre!