amazon

amazon
amazon - clique na imagem

terça-feira, 26 de agosto de 2014

De 0 a 100 em 10 minutos


Onde o 0 a 100 = defeitos do homem.


Que ódio... Isso não se faz... E agora?
Que coisa, custei a encontrar um cara bacana, que me entende, que é lindo... Um Deus Grego que não se encontra em nenhum lugar. Um anjo que caiu dos céus nos meus braços, o homem de minha vida...
E solteiro!
Mas o Universo tinha que conspirar e colocar uma areinha em cima de tudo isso, né?
Sabe aquela pessoa que a gente imagina mas sabe que não existe? Então, ela existe. E eu a conheci.
Tá certo que é um gato, um corpo maravilhoso, umas mãos suaves... Ai...
Tipo canalha, que tem tentáculos no lugar dos braços, que lhe encosta na parede e lhe vira do avesso, aquele perfume que entra na gente pra acabar com o nosso sustento... 
Aquela boca carnuda, maravilhosa, os dentes perfeitos... O beijo... O beijo... Ai...
Mas como todo canalha, chega sem perguntar, sem pedir licença, nos invade, nos deixa de quatro e...
Apronta o que quer com a gente e só?
Ah, não faça isso, rapaz! Isso dói...
Bastou eu me derreter toda pra virar pros lados e achar quem? Qualquer uma que passar a sua frente!
Sim, porque me disse coisas lindas, me levou à beira da loucura e só?
Não durou muito, não foi uma eternidade... Um mês... Mas tá bom né? Tempo suficiente pra gente conhecer.
Eu andei fuçando nos signos e realmente não combinam. O meu é ar e o dele é fogo. Quer dizer que eu sempre vou apagar o fogo dele? Ou será que sempre vou satisfazer o fogo dele? Não importa.
Já sei que ele já está com outra... Mas não quero saber com quem... Pra quê?
Se bem que eu duvido que ele encontre alguém como eu. Pode ser parecida, mas igual, jamais!
O beijo dele não é tão bom assim... Não é daqueles envolventes que a gente perde o fôlego, tanto é que ficaria horas beijando e respirando ao mesmo tempo.
E tem aquele calo na mão que me machuca o rosto quando me toca... Tinha que cuidar disso, a gente tem a pele delicada e não pode ficar marcada por causa de um calo. E as unhas parecem que não são cortadas e sim roídas, com toda aquela cutícula saltitando... Ah não gosto! E o pior de tudo isso? A unha do dedo mindinho maior que as outras. Afff!!! 
O abdome nem é tão definido assim... Tem umas dobrinhas que a gente fica até incomodada de ficar pegando...
E os pés dele? Gente, aquilo não são pés, são garras! Um horror! Bem que eu percebi que de vez em quando ele não tirava as meias pra transar... Affffff!!!
É mais baixo que eu. Então tive que diminuir meus saltos que tanto amo... Pra não constranger o coitado... Ficava até engraçado a gente andando de mãos dadas, ele 5 cm mais baixo e eu com salto quinze. Parecia que era meu filho me dando a mão. Affffffffff!!!
Ah, mas ele fala coisas tão lindas, tão envolventes... Mas não pronuncia o português correto... Chega a doer os ouvidos... De vez em quando ele solta um "menas"... Mas é tão envolvente que eu nem ligava. Não ligava, mas agora me lembro de tudo, tudo!
Mas tinha um perfume tão bom... Mas perfume doce... Onde já se viu homem usar perfume doce? Quer me matar de enjoo?
Agora ele está lá com aquelazinha... 
Não deve ter nenhum pingo de criatividade e deve repetir tudo pra ela, palavra por palavra, vírgula por vírgula e erro por erro.
Coitada, vai ter que aguentar tudo aquilo?
Ah vai... E vai adorar! 
Mas que seja só por 28 dias, porque comigo foram 30, então se ficar ou passar os 30 aí fico preocupada.
Não, que dure 2 semanas e já está de bom tamanho.
Será que ele se lembra de mim? Que me importa? Eu é que não vou ficar me lembrando dele.
Quer saber?
Que traste, que homem horrível, que não tem modos, que não tem pegada, que não sabe beijar, que usa um perfume horrendo, que não tem criatividade no sexo, que nem é tão bonito assim e que não sabe ter um papo decente.
Pronto, falei! Affffffffffffffffff!!!
Que ódio!



Texto publicado em  27 de maio de 2013 - Editado.



9 comentários:

  1. Ai que bom! Que bom! Que bom! Adoro texto assim Clara! Ai que ódio é ótemo!!!! Amei o texto e o canalha que todas nós conhecemos e jamais esquecemos.

    ResponderExcluir
  2. Você escreve cada vez melhor e com muita criatividade.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Oi Clara! Que crônica maravilhosa! Defendeu uma tese sobre o comportamento feminino em poucos parágrafos. Ao contrário do título, foi de 100 ao 0. Como na fábula de Esopo: "A raposa e as uvas", tendemos a diminuir o que não nos cabe, encontrando argumentos e subterfúgios os mais ridículos. A raposa saiu dizendo que nem queria as uvas, já que estavam verdes mesmo! Encontrou uma saída para sua frustração, dando de ombros para aquilo que ela mais desejava. Fabulosa.
    Abraço e tenha bons dias!

    ResponderExcluir
  4. KKK...Ai,Clara!Muito divertido seu texto e é bem assim mesmo quando não dá certo um relacionamento:amor e ódio se misturam!bjs e boa semana!

    ResponderExcluir
  5. Hihi, é mesmo assim. A paixão tolda os nossos sentidos e não conseguimos ver os pequenos defeitos, até que ela esfria e ah, o deus grego vira o traste da esquina :)
    Muita psicologia nesse seu texto magnífico.
    Beijinho e uma doce semana
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir
  6. Oi Clara, divertido seu conto. E é como o Augusto comentou... o texto fez-me lembrar a fábula "A raposa e as uvas".
    Abraços, saúde e paz.

    ResponderExcluir
  7. Gostei, sim!

    Beijuxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx...

    KK

    ResponderExcluir
  8. Bonito sua reedição Clara com esta garra na descrição e humor sobre a dor.
    Você sabe bem o que faz com a dor.
    Meu terno abraço amiga.
    Beijo de paz.

    ResponderExcluir

  9. Muito bom o conto, é a desconstrução do mito.
    O "deus grego" se transformou no "homem horrível".
    Como o Augusto comentou, é "A raposa e as uvas".
    Aí a consolação é 'não ter cão e caçar com gato'.
    O estilo continua firme.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo e deixe seu comentário!

Eu os responderei por aqui mesmo ou por email, se achar necessário.

São muito bem-vindos, sempre!