segunda-feira, 1 de abril de 2013

Relacionamentos



Sempre acho que namoro, casamento, romance tem começo, meio e fim. Como tudo na vida.
Detesto quando escuto aquela conversa:
- Ah, terminei o namoro...
- Nossa, quanto tempo?
- Cinco anos... Mas não deu certo...acabou.
- É, não deu...(?)
Claro que deu! Deu certo durante cinco anos, só que acabou.
E o bom da vida é que você pode ter vários amores.
Não acredito em pessoas que se complementam. Acredito em pessoas que se somam.
Às vezes você não consegue nem dar cem por cento de você para você mesmo, como cobrar cem por cento do outro?
E não temos esta coisa completa.
Às vezes ele é fiel, mas não é bom de cama.
Às vezes ele é carinhoso, mas não é fiel.
Às vezes ele é atencioso, mas não é trabalhador.
Às vezes ela é malhada, mas não é sensível.
Tudo nós não temos.
Perceba qual o aspecto que é mais importante e invista nele.
Pele é um bicho traiçoeiro.
Quando você tem pele com alguém, pode ser o papai com mamãe mais básico que é uma delícia.
E as vezes você tem aquele sexo acrobata, mas que não lhe impressiona...
Acho que o beijo é importante. Se o beijo bate, se joga e se não bate, mais um Martini, por favor! E vá dar uma volta.
Se ele ou ela não lhe quer mais, não force a barra.
O outro tem o direito de não lhe querer.
Não lute, não ligue, não dê piti.
Se a pessoa está com dúvida, problema dela, cabe a você esperar ou não.
Existe gente que precisa da ausência para querer a presença.
O ser humano não é absoluto. Ele titubeia, tem dúvidas e medos, mas se a pessoa REALMENTE gostar, ela volta.
Nada de drama.
Que graça tem alguém do seu lado sob chantagem, gravidez, dinheiro, recessão de família?
O legal é alguém que está com você por você.
E vice versa.
Não fique com alguém por dó também.
Ou por medo da solidão.
Nascemos sós. Morremos sós. Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado.
E quando você acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar, seu pensamento.
Tem gente que pula de um romance para o outro.
Que medo é este de se ver só, na sua própria companhia?
Gostar dói.
Você muitas vezes vai ter raiva, ciúmes, ódio, frustração. Faz parte.
Você namora um outro ser, um outro mundo e um outro universo.
E nem sempre as coisas saem como você quer...
A pior coisa é gente que tem medo de se envolver.
Se alguém vier com este papo, corra, afinal, você não é terapeuta.
Se não quer se envolver, namore uma planta. É mais previsível.
Na vida e no amor, não temos garantias.
E nem todo sexo bom é para namorar.
Nem toda pessoa que lhe convida para sair é para casar.
Nem todo beijo é para romancear.
Nem todo sexo bom é para descartar. Ou se apaixonar. Ou se culpar.
Enfim...Quem disse que ser adulto é fácil?


""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""

Eu acredito em tudo que ele escreveu. Coisa mais chata ficar com alguém por conta de chantagem, ou o quer que seja. Amor é entre os dois, um só não ama pelos dois. Quem gostaria de viver com um robô ou uma marionete, ou uma pessoa indiferente que sente apenas dó?
Pior ainda os que se dizem donos um do outro. E ficam cobrando, vigiando, como se isso adiantasse alguma coisa. É ilusão perdida. 

Alguém discorda, concorda?


24 comentários:

  1. Chantagem ninguém merece, de forma alguma!!! Lindo texto! beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ninguém merece, Chica! Acabou, acabou!

      Ótima semana!
      Beijos

      Excluir
  2. Muito bom o texto, eu adorei e penso exatamente isso, todo amor tem começo, meio e fim esse papo de amor eterno para mim nao existe, o amor acaba sim e nessa hora por que não partir para outra ? ou se o outro deixou de nos amar é por que está na hora de nos reinventarmos tentarmos outra vez .

    Eu particularmente adoro a minha companhia acho que a gente precisa se amar, valorizar e querer ficar um pouco sozinho na nossa companhia, nao tem nada melhor do que sermos felizes com nós mesmos.

    Clara texto legal e bem esclarecedor.

    Beijos e uma otima Segunda.

    Janaina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Janaína, amor eterno existe sim! Que bom que existe, mas é tão raro que a gente acaba acreditando que não existe....

      Ótima semana, querida, beijos

      Excluir
  3. Toda história tem começo, meio e fim.
    o amor tb tem que ter.
    Beijos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem que reciclar, não é, Janice?
      Olha a história da Carmen, do comentário debaixo. Raríssimos casos, mas que existem, graças a Deus!

      Beijos

      Excluir
  4. Eu já acredito em amor eterno amiga Clara!Ao passar os anos vivemos mutuamente em carinho,repeito e cumplicidade!Digo isso,pois sou expert no assunto!Irei completar agora no mês de abril,43 anos de casamento,e ainda há entre nós aquele mesmo amor de dois jovens,que se encontraram e juraram se amar até que a morte os separe!

    bjs
    Carmen Lúcia-mamymilu.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhhhh, mas que lindo!!!!
      Como eu amo saber de notícias assim!
      Sorte de poucos...
      Que tenham mais 43 anos de amor e felicidade, Carmen, que Deus abençoe sempre, todos os dias!

      Beijos

      Excluir
  5. O beijo é fundamental mesmo. Se não rolar a química no primeiro beijo. Desista. Nem peça outro Martini.

    Beijuxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx...

    KK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O beijo é um sexo sem orgasmo, se não rolar não rola!

      Beijos

      Excluir
  6. Me diz aonde é que eu assino que aqui vai...concordância total com o texto do Arnaldo e o teu; ninguém ama pelo outro.
    É bom demais relermos tais reflexões.
    Bjos e ótima semana, Clara.
    Calu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse texto caiu perfeitamente com o que eu penso. Se há amor, vale a tentativa, mas se não há, melhor esquecer.

      Ótima semana pra vc!
      Beijos

      Excluir
  7. Oi Clara!

    Belo texto!

    E concordo! Se não há amor, pula fora!

    Detesto carência exagerada.

    Beijos

    Selma

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não adianta ficar apegado a algo que acabou. Acabou, acabou!

      Beijos

      Excluir
  8. Sim. Concordo. Principalmente no que diz que temos q considerar q deu certo enqto durou. #fato e ponto.
    Beijinho e tdo de bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Meri, deu certo enquanto tinha que durar. A vida é tão fabulosa que temos o dom de amar muitas vezes. isso é fantástico!

      Beijos

      Excluir
  9. É a liberdade que dá ao amor a chance de se expandir, de ser o que é e como quiser e puder...já imaginou nadar senão na água? Pois amor sem liberdade, é como tentar nadar na areia, cerceado por todos os lados...
    Liberdade no amor é a liberdade de sermos quem somos, aceitos do jeito que somos, compreendidos, auxiliados e apoiados quando necessário, mas sem que precisemos forçar nossa natureza para manter a companhia do outro. Jogos e fingimentos, por medo de perder o amor, nada mais triste...pois é a afirmação de que não podemos ser amados pelo que somos, apenas pelo que o outro quer que sejamos.
    Quem ama, ama incondicionalmente, eternamente, plenamente...porque tudo é superlativo no amor.

    Um abração, Clara!

    Bíndi e Ghost

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comentário mais que perfeito!
      Nem preciso dizer nada, mas é tudo isso mesmo!

      Obrigada por ele estar aqui!
      Beijos

      Excluir
  10. Concordo muito, Claríssima. E fico muitomuito feliz quando alguém diz o que acho que precisa ser dito. Fico com a alma lavada. E assino embaixo ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse texto é fabuloso! Se encaixou perfeitamente no que eu penso.

      Beijos

      Excluir
  11. Oi amiga, tudo bem? Venho, através deste comentário, lhe convidar para o Primeiro Concurso de Poesias, "Pena de Ouro", do Blog do Bicho do Mato, que será realizado de 20 a 30 de abril de 2013. Ficarei muito honrado com sua participação que será muito importante para o êxito deste evento.

    Para ler o regulamento, clique neste LINK. Conto com sua presença.

    Grato pela atenção.

    Grande abraço do amigo Marcos. Até mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo convite!

      Acho que não participarei. Não tenho o dom de poetar... escrevo contos, causos, crônicas, mas poesia nem sei como se faz.

      Mas muito obrigada por se lembrar de mim!

      Beijos

      Excluir
  12. Clara,esse texto vem bem a calhar nos dias de hoje em que vemos tantos crimes " por amor".Se algo acabou, pra que se martirizar?Bola pra frente!Adorei todas as reflexões!bjs,

    ResponderExcluir
  13. .


    Não tem como não seguir
    seu blog.

    Beijos,

    silvioafonso







    .

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo e deixe seu comentário!

Eu os responderei por aqui mesmo ou por email, se achar necessário.

São muito bem-vindos, sempre!