sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Três mulheres e um homem

Todos em uma rede social.
Mariana tinha poucos amigos mas conversava com todos. Um dia conheceu um amigo virtual: o Alfredo.
A empatia foi imediata e conversavam como se conhecessem há séculos.
Um dia Alfredo viu uma de suas amigas, a Antonina, e ficou interessado. Logo ficaram amigos também e a empatia também foi imediata. É claro que Mariana não gostou nada da situação, mas amizade virtual não tem fronteiras.
Alfredo, apesar de sua pouca idade, sabia como usar as palavras nos posts e em seus comentários, o que deixava as mulheres muito interessadas por ele. Mas nem se dava conta da situação.
O círculo de amizades aumentava cada vez mais e Alfredo já tinha uma legião de mulheres, todas querendo sua atenção. Mas Mariana era uma espécie de xodó, de amiga querida, apesar de nem desconfiar que ela estava era querendo ele pra valer, como namorado ou o que pudesse acontecer.
Alfredo era muito exigente, e isso o fazia um homem solitário, pois suas escolhas eram raras de encontrar. Tão jovem e já tão exigente. Por isso estava sempre à procura navegando por várias redes sociais.
Antonina era uma moça muito popular, bonita, se fazia de inteligente, mas na verdade era uma sonsa que não tinha tamanho. Percebíamos isso nos comentários que fazia. Nunca tinha opinião própria e concordava com tudo e com todos. Isso para Mariana era um tédio, não combinava com seu jeito de ser.
Engraçado como que nas amizades virtuais também existe essa rivalidade. É um jogo de um ser mais intelectual que o outro, de aparecer mais, de comentar mais, de ter o maior número de amigos, enfim... Mariana não ligava muito para quantidade e sim gostava de poucos amigos e conversava com a maioria. Isso lhe bastava.
Era claro que Antonina também estava interessada em Alfredo, apesar de ser comprometida, mas infeliz.
Num desses bate-papos, apareceu outra amiga de Antonina, a Conceição, que era uma pessoa mais velha, nem tão bonita, mas interessante. E conversando entre elas, entrou no meio o Alfredo. Pronto, triângulo formado. Alfredo ficou todo interessado em Conceição que também de cara se derreteu toda para ele. Também ficaram amigos.
Conversavam muito os três, e Mariana não se intrometia no assunto. Preferia o sigilo, a exclusividade. Ficava esperando sua vez e a conversa sempre era entre Alfredo e ela.
Quando Antonina percebeu o interesse de Conceição por Alfredo, não gostou nada de nada. E Conceição, outra sonsa que se achava a última bolacha do pacote, ficava o tempo todo agradecendo à amiga por ter lhe mostrado Alfredo entre os amigos, e que agora estava muito feliz, se sentindo nas nuvens. Na verdade Antonina queria mesmo era arrancar os olhos de Conceição. Que amiga é essa?
Tudo isso sendo mostrado aos olhos de Mariana, que sofria calada. Mas era muito discreta e deixava o tempo se encarregar da situação.
Não demorou muito e Alfredo se cansou de Conceição, pois realmente era uma pessoa totalmente diferente dele, muito independente e gênio forte, que não admitia muitas coisas dos homens, chegando a ser agressiva em certas situações.
Antonina também perdeu toda aquela graça de jovem moça, mas comprometida, e todos viam sua tristeza quando Alfredo às vezes a confrontava no bate-papo, pelo que ela copiava e colava, mas não sabia explicar o significado daquilo. Quer dizer, foi facilmente desmascarada.
E a amizade discreta, mas segura continuou entre Alfredo e Mariana. E o amor foi crescendo, eles se encontraram, e, apesar da distância, estão muito bem, obrigada!


Será que alguém conhece algum casal que se conheceu na internet?
Eu conheço um, que se casaram e estão juntos há muito tempo. E felizes.
O que vocês acham? Seria possível? E a distância, atrapalha? E a falta de contato físico, olho no olho, pele na pele etc?
É um perigo, não é?

16 comentários:

  1. Eu conheço e torço pra que continuem felizes! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Clara,

    Bom dia. Casal formado via internet não conheço. Mas formado através de cartas em revistas, daquele tipo "hm xpto procura para compromisso...", conheço. Ambos lindos. Ela negra, alta, muito bonita. Ele alto, olhos azuis e louro (não gosto do tipo) mas muito bonito. Casaram-se e permanecem apaixonados depois de 20 e tantos anos. Legal, né! concordo, é perigoso, mas na vida real também existe muito perigo.

    Girassóis nos seus dias.
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Chica, eu conheço e eles continuam juntos há tempos. É bom saber disso!

    Beijos, bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  4. Celina, o lado bom da internet é que geralmente o primeiro contato não é pela beleza física da pessoa. Mas não sabemos se o que dizem é verdade ou não, pois não tem o olho no olho, que eu acho que é fundamental.
    É um risco, como qualquer relação "normal", que também nunca conhecemos a pessoa como ela realmente é...

    Beijos, minha linda, bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  5. Olá,Clara!!

    Eu conheço!! E torço para que continuem felizes!!
    O amor quando existe supera qualquer barreira! basta que seja verdadeiro!
    beijos!

    ResponderExcluir
  6. Que bom Vivian... Que sejam felizes, então!

    Beijos e bom fim de semana!!!

    ResponderExcluir
  7. Acredito, sim que pode dar cerro, apesar de não conhecer nenhum caso.
    Beijos e bom fim de semana,

    ResponderExcluir
  8. Oi Élys, eu tbm acredito. Às vezes o que atrapalha é a distância... Mas dá-se um jeito.

    Beijos e bom fim de semana tbm!

    ResponderExcluir
  9. Oi Clara!
    Meu filho chegou a ficar noivo de uma pessoa que ele conheceu pela internet,durou uns 5 anos, mas não deu certo, não porque foi de internet. Acredito que dê certo, o importante é o entendimento, o amor.
    Beijinhos e ótimo fds!

    ResponderExcluir
  10. Valéria, olha só.... que interessante.
    Eu acredito que o que importa é o respeito e o amor...
    Beijos....
    Bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  11. Tudo é possivel. Como na vida, na internet tb é lugar para ser sonso, se esconder, ou se mostrar e ser feliz. Adorei o texto.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Bom dia, Camille...

    Nossa, eu tinha imaginado esse "ser sonso"... que perigo!!!
    Mas também não precisamos acreditar em todos, e um dia com certeza, a máscara cai.... Ou não?

    Beijos, bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  13. Eu conheci meu marido pela internet e estamos juntos há dez anos,mas depois do contato inicial tem que ter o contato real e a empatia senao nao dá mesmo certo!Muito legal o seu conto,Clara!Bjs,

    ResponderExcluir
  14. Nossa Anne, me deu até esperanças agora... rsrsrsrsrs Quem sabe, né?
    Mas nada substitui o olho no olho e a empatia.
    Internet á ótimo, mas às vezes é cruel... a gente sempre acaba vendo o que não quer... e aí tudo vai por água abaixo...

    Bom fim de semana!
    Beijos...

    ResponderExcluir
  15. já vi casal que um morava aqui no Japão e a moça no Brasil. E deu tudo certo, se conheceram, moram aqui hj e estao felizes. acredito sim que isso possa acontecer, pq não?

    adorei o conto, Clara! ficou ótimo!
    bom domingo

    ResponderExcluir
  16. Alexandre, isso é fantástico, eu acho! Acho que primeiro se conhece a essência da pessoa e depois o olho no olho... Deve ser mágico.

    Bom domingo, boa semana, amigo!!!
    Beijos...

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo e deixe seu comentário!

Eu os responderei por aqui mesmo ou por email, se achar necessário.

São muito bem-vindos, sempre!