segunda-feira, 19 de setembro de 2011

O poder do abraço

Acho que você já fez isso... Ir ao encontro de uma criança e ainda de longe abrir os braços para ela... O retorno é imediato e ela vem correndo para o abraço! Que delícia!
Cientistas já tentaram explicar, mas não convencem e não conseguem definir o efeito de um abraço, de um calor humano.
É uma atitude tão simples mas que às vezes é tão difícil encontrar.
Quantas e quantas vezes eu senti necessidade, acho que  durante a vida toda, e na hora que mais necessitava não tinha. Não dá para sair pedindo abraço para quem está por perto quando estamos sofrendo ou carentes. Se quem está perto não percebe a necessidade, quem sofre não tem condições de mendigar afeto. Se isola.
Pelo menos eu fazia e faço isso. Dói... A solidão por carência dói.
Como se explica o gesto de dar um apertão numa pessoa? Encostar coração com coração... Parece que eles conversam e se entendem... E se acalmam... E mandam recado para o cérebro que está tudo bem, pode sossegar que o aconchego chegou. Calor humano gostoso!
Talvez pelo fato deste gesto ser tão raro em minha vida que eu o valorizo tanto. Não aguento ver pessoas sofrerem, chorando ou lamentando, já quero logo abraçar e ficar ali quietinha, até quando a pessoa quiser. Eu nunca tive um gesto deste, então eu sei que deve ser muito bom e acolhedor.
Como eu já disse em outros posts, acho que nasci para cuidar e não para ser cuidada. Talvez a solidão que sempre carreguei até me impediu de deixar pessoas se aproximarem mais, e  me entregar sem medo.
Isso me dá medo, de verdade. Me entregar para outra pessoa, com todas as fraquezas, as tristezas e as angústias significa ficar vulnerável à traições. Esta sim fez parte de minha vida desde sempre. Mas isto é um outro caso.
Me lembro quando ia visitar minha avó, que era tão pequenininha, mas que me abraçava tão forte e me beijava a bochecha me chamando de negrinha. Aquele cheiro de avó...
E filhos, não existe abraço mais gostoso do que de filhos... A entrega é total e o prazer é infinitamente maior que tudo.
Eu sou carente de afeto, de abraço, de beijo... E sei que hoje afasto pessoas que desejam fazer isso. Prefiro eu fazer, eu tomar a iniciativa do que deixar por conta do outro. Eu fico na dúvida se será verdadeiro ou não. É um caso que precisa ser tratado.
Engraçado que pessoalmente eu sou assim, arredia, mas virtualmente não! Quando as pessoas me mandam abraços, eu sinto os abraços apertados e sei que é de coração. Talvez por eu ter certeza de que não haverá o contato físico. Também precisa ser tratado. Eu, e não o abraço virtual.
Até na raiva ele é válido e funciona. Quando meus filhos eram pequenos e começavam a brigar, chorar, eu pegava um no colo e abraçava bem apertado até que se acalmasse. Aí retribuia o abraço gostoso!
Outra coisa que não sei o que é... Dormir abraçado com o companheiro. Gente, que coisa! Será que sou problemática? Tanta gente fala dormir de "conchinha" e eu não sei o que é isso! Quem sabe um dia aconteça. O amanhã eu não sei... Mas antes tenho que tratar tudo isso!
O que interessa é que abraço é necessário para todos. E raros também... Aqueles sinceros que nos confortam, nos acalmam e nos aconchegam.
Eu gosto... E quem não gosta não é?
Então, meus queridos amigos virtuais, um quebra-costelas para todos vocês!

Ah, gente!!!

25 comentários:

  1. Clara querida,

    Adoro abraçar quem eu quero bem e ser abraçada também! Mas noto que os homens (amigos) têm mais dificuldade em se entregar a um abraço amigo. Deve ser formação atávica: entre homem e mulher só pode haver contato físico se houver interesse sexual.

    Tomara que vc se cuide bem e um dia sinta o prazer de dormir de "conchinha". rsrs

    O que lhe posso oferecer é um imenso abraço, bem demorado! Com muito carinho nessa cabecinha cheia de caraminholas que tanto a fazem sofrer.

    Ah, e claro, muitos girassóis nos seus dias.
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Celina, querida, eu sinto todos os seus abraços... os apertados então, que delícia... me enchem a alma.
    Engraçado que a gente se acostuma com tudo, até com as faltas. Não deveria ser assim, mas nos adaptamos à situações estranhas e vazias.
    E minha cabeça é um incognita, que está acostumada com as faltas.

    Beijos, beijos, beijosssss

    ResponderExcluir
  3. Lindo texto, gostoso abraço...

    Clara, vai hoje senti calor humano com a nova Coleção Jubiart...

    Uma excelente semana p/ vc!

    Beijossssssss e calorosos abraçosssssssssssss

    ResponderExcluir
  4. Tao verdadeiro isso Clara. Um abraço faz muito bem a todos: os doentes, os desesperados, os apaixonados, toda a humanidade. Mamifera, necessitando de calor, aconchego. Ha 30 anos conheci uma terapeuta "que nao tinha medo de abraçar" Amoo essa pessoa , que me ensinou muitas coisas diferentes da Psicanalise e tao humanas quanto.
    Beijao

    ResponderExcluir
  5. Bia, eu vou sim... pode esperar!
    Adoro, acho lindo tudo que vc faz... tanto carinho não poderia ser de outra forma. Lindo!

    Beijos, boa semana pra vc também.

    ResponderExcluir
  6. Camille, é verdade... um gesto tão simples e tão necessário pra vida!
    Se entregar num abraço, não tem explicação o bem que nos faz!

    Beijos, boa semana pra vc!

    ResponderExcluir
  7. Bom dia,Clara!!

    Um texto lindo!!bem gostoso de ler, tão bom quanto um abraço!!!
    Te deixo o meu querida!!
    Um abraço de urso!!!
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  8. Clara,quantas vezes eu não fiquei sem palavras diante de uma pessoa e simplesmente abracei?....tem horas que não dá pra dizer nada,mas o abraço diz!Que texto mais lindo,Clara!Um quebra costelas pra vc tb!...rss...

    ResponderExcluir
  9. Vivian, pode apertar o quanto quiser... eu gosto!!!!

    Um abração pra vc também... Mas eu acho que vc é tão pequenininha, tão magrinha que não dá pra te dar um abraço de urso. rssss Mas um abraço bem gostoso....
    Beijossss

    ResponderExcluir
  10. Anne, um quebra costelas pra vc também...
    É verdade, um abraço diz muito mais que mil palavras. Não tem explicação.

    Beijosssss

    ResponderExcluir
  11. Um abraço BEM DADO, daquele que realmente UNE corações é o máximo e fala muito! beijos,chica

    ResponderExcluir
  12. ah Clara. Se todos fossem iguais a vc, que maravilha viver, já diz a música.

    e é verdade.
    Adorei o que vc escreveu, como as pessoas podem ver Deus como um malvado punidor, sendo que Deus é amor pleno? que tristeza né, isso sim é ofender a Deus.

    seu post de hj é um bom abraço e eu te agradeço a todos os abraços que vc gentilmente nos oferece

    bom dia!

    ResponderExcluir
  13. Sempre fui abraçadeira. Aqui em São Paulo sinto as pessoas bem mais frias e apesar de chamarem os mineiros de desconfiados, quando dou "aquele" abraço em alguém, sinto que regem com estranheza. também sou carente desse tipo de afeto. Gostaria muito de ser bem mais abraçada. Mas quando estou em BH, abraço mesmo! E sou retribuída!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  14. Chica, um abração, daqueles bem demorados pra vc, pros corações sentirem as batidas e entrarem em sintonia....

    Beijossss

    ResponderExcluir
  15. Alexandre... não ligue pra quem te ofende! Um dia eles se cansam e arrumam outro brinquedo pra desmontar.
    Vc é muito pra desperdiçar seu tempo com o que não vale a pena.

    Beijos, luz, paz e muito amor, com um forte abraço.

    ResponderExcluir
  16. Jô, é verdade mesmo. Os mineiros são especiais... eu moro na divisa de São Paulo com Minas e tenho um pezinho lá... Ô terra boa!
    Um abraço enorme pra vc, com muito carinho...
    Beijossss

    ResponderExcluir
  17. Claraaaaa abração p ti minha querida...
    Ultimamente so estou abraçando caderno hahahahahahaa

    ResponderExcluir
  18. Opaaaaa agora consegui comentar eeeeeeeeeeeeeeeeeeeee
    eu loguei na minha conta e deu..

    ResponderExcluir
  19. Diva, eu reclamei lá no blogger...

    Abraçar cadernos e livros também é tudo de bom, só não tem o calor humano que é essencial.
    Beijos, sua linda!!!!

    ResponderExcluir
  20. Eu também te adoro...
    Outro abraço e beijo pra vc...

    ResponderExcluir
  21. Ahhh... abraço é bom mesmo... acho que não tem quem não goste, né?
    Agora, dormir de conchinha rs... pra você ter ideia, eu e meu marido dormimos cada um com seu cobertor, pra não ficar um tomando do outro de noite rs... assim a gente dorme melhor e aproveita outras horas pra ficar bem juntinho

    A essa hora suas costelas já devem estar arrebentadas de tanto abraço, mas aguenta aí que lá vai mais um: ABRAÇO GRANDE!!!! Boa noite...

    ResponderExcluir
  22. Camilaaaaaaaaaaaaaaaaaaa...
    Pode quebrar quantas costelas quiser, o médico que se vire depois pra consertá-las... rsssss
    Qdo eu era casada eu dormia assim como vc e seu marido. Mas depois que separamos é que fui sentir essa falta. Mas o importante é o dia-a-dia e o bom entendimento.

    Obrigada, querida!!!
    Um abraço de urso pra vc também!!!

    ResponderExcluir
  23. OI Clara!
    Voltei a passear pela blogosfera e vim agradecer as visitas e comentários carinhosos
    Que depoimento de coração!
    Me identifiquei um pouco com você por esta dificuldade, menos com o marido. Engraçado que aqui na net os abraços são mais fáceis e de muitas pessoas você os sente verdadeiramente. Um abraço é tudo de bom e na hora certa então...
    Beijinhos e um abraço beeeem apertado!

    ResponderExcluir
  24. Oi Valéria....
    Na net parece que é tudo muito mágico, como se estivéssemos bem próximos, e sentindo tudo mesmo. Eu me sinto feliz com tudo isso.
    Obrigada, viu!

    Beijossss

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo e deixe seu comentário!

Eu os responderei por aqui mesmo ou por email, se achar necessário.

São muito bem-vindos, sempre!