sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Mulheres que se deixam destruir


Nos últimos tempos, mais precisamente depois que comecei a escrever em blog, me deparei com muitas mulheres que são parecidas ou que têm histórias parecidas com a minha.
Afinal, o que leva uma mulher a abrir mão de sua vida, de seus sonhos e do seu bem estar?
Tá certo que ao longo da vida acabamos nos arrependendo mas não dá pra ficarmos lamentando o pouco que nos resta. É passado, acabou! É dolorido, traumatiza e acontecem revoltas.
Talvez  porque por um certo período somos sonhadoras, e com a educação - não esta atual - queremos constituir família, filhos, um lar de verdade.
Infelizmente aprendemos que não precisamos ser assim quando já somos assim. Já deixamos de viver pra vivermos a vida de outra pessoa.
Isso não tem classe social, nem educação, nem cultura, qualquer uma pode tomar uma decisão desta e se arrepender... Ou não!
Por que alguns homens ainda insistem que podem ser donos de suas amadas, de suas companheiras? Falta de confiança? Falta de respeito? Medo de ser passado pra trás?
Cada caso é um caso.
Algumas mulheres que conheci, sempre a mesma história:
- Eu deixei meu trabalho, minha vida e agora não tenho nenhum valor.
- Pensa que é meu dono e fica me humilhando por ter que me sustentar.
- Sempre diz que eu não faço nada, que fico à toa em casa e gastando dinheiro com bobeiras.
E aqueles que dizem:
- Mas você sabia como ele era, se casou por livre e espontânea vontade!
Sim, eu me casei por amor, e pra conservar a minha família fui abrindo mão de tudo. E se eu tivesse negado  desde o princípio? O casamento continuaria?
Eu sempre ouvi que quem carrega o casamento é a mulher. Não sei se isso é verdade mas a mulher toma decisões drásticas que muitos homens não teriam essa coragem. São acomodados.
Eu sei que hoje está tudo mudado, graças à Deus. Por isso casamento dura tão pouco. Ninguém mais tem tolerância, ninguém mais preserva o bom andamento.
Viver a dois não é fácil, mas também viver a dois apenas pra aparecer, também não dá.
Afinal o que a gente procura é ser feliz.
A mulher acaba se destruindo aos poucos quando abre mão de sua vida por alguém. Ninguém vive a vida do outro, cada um que sabe de si. Não é deixando de fazer o que gosta que vai segurar uma relação. A pessoa lhe conhece de um jeito, passa a lhe amar e de repente você muda e começa a ficar só por conta da vida da pessoa. Começa a ser infeliz, chata, deprimida, perde a própria personalidade e a pessoa não lhe reconhece mais.
Resultado: a cobrança vai ser maior, vão ficar insatisfeitos porque não reconhecem mais aquela pessoa.
Parece que sempre temos que dar satisfações às pessoas, à sociedade e quem mais perguntar. Não precisa! A vida é sua e ninguém precisa de satisfações.
É engraçado isso, porque se você entra num acordo tomando uma atitude dessa, você acaba sendo a fraca, talvez até a idiota da relação.
Mas se você bate o pé e continua sua vida como sempre foi, corre o risco de ser a arrogante, personalidade forte, egoísta...
Só com o amadurecimento é que aprendemos as coisas, e a tolerância nem sempre existe.
Eu penso: primeiro o respeito, depois o amor, a admiração, a afinidade e o companheirismo.
Coisas tão simples, mas tão difíceis de encontrar. Existem sim, mas não são todos que têm a sorte de encontrar na primeira tentativa. Talvez nem numa segunda, talvez nunca. Talvez desistam no meio do caminho por medo de sofrerem tudo de novo... E isso dói, ahh como dói! Destrói, dilacera, arranca um pedaço.
E a vida segue.

16 comentários:

  1. Olá,Clara!!

    Belo texto querida!!Bem reflexivo!!
    Pode ajudar muitas mulheres!
    Aprendi com o exemplo da minha mãe, desde mito cedo eu sabia exatamente como deveria ser o homem que casaria comigo!me diziam que seria solteira pra sempre!!E não é que encontrei!!!rsrsr
    Saber o que quer dá certo!!Eu não conseguiria viver com um homem dominador, castrador...não haveria jeito de nascer um amor...
    Tudo na vida é feito de escolhas, e sempre é tempo de mudar, de melhorar!!
    Beijos!!!
    Tenha um lindo dia!

    ResponderExcluir
  2. Vivian, que bom que disse isso...
    Espero sempre ajudar quem precisa... apesar de "eu" precisar sempre de ajuda! Então trocamos...
    Que Deus abençoe sua família, querida, e que conserve essa sorte que a maioria não teve.

    Beijos e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  3. Nossa Clara que belo texto de reflexão... Muitas coisas na vida passamos a enxergar conforme vamos amadurecendo, afinal essa tal idade tem que servir pra algo, né?! E na contramão disso muitas vezes algumas pessoas não enxergam nunca, ou por comodismo, ou por falta de maturidade mesmo... C'est la vie! ;) Adorei o post!
    Beijo, beijooooooo
    She

    ResponderExcluir
  4. She, que bom se todas tivessem a oportunidade de enxergar, mas nem sempre é assim. Enquanto isto vamos amadurecendo e vivendo...

    Beijos e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  5. Texto forte e bem profundo.Pena que vemos cada caso d mulheres que, apesar de passar por tantas coisas, não acordam ou não tem coragem pra mudar de vida... beijos,lindo fds,chica

    ResponderExcluir
  6. Chica, talvez seja o medo de não se sustentarem... vai saber né?

    Beijos, Chica e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  7. Belo texto querida! Muitas pessoas as vezes opta por o lado mais difícil pra ela, porque não encontra chance de caminhar sozinha, talvez por medo de não se sustentarem, filhos. São tantas coisas. Eu não julgo, eu tento ajudar se possível...Conheço tantas pessoas optaram por seguir o mesmo caminho.Como você disse:E isso dói, ahh como dói! Destrói, dilacera, arranca um pedaço, mas a vida segue.

    Desejo um ótimo final de semana cheio de muitas coisas abençoadas e muito feliz.
    Beijos !
    Smareis

    ResponderExcluir
  8. Smareis, eu tenho vontade de ajudar todas.... mas não depende de mim...
    Tbm não julgo ninguém e a vida segue.

    Beijos, e bom fim de semana!!!!

    ResponderExcluir
  9. Clara,eu amei o seu texto!Sou uma dessas mulheres de marido ciumento,mas conversando muito ele está se modificando,aprendendo a confiar mais nele mesmo e em mim,mas já passei por uns pedaços!Excelente sua msg!Bjs,

    ResponderExcluir
  10. Muitas Vezes Deus Tira Alguem Que
    Amamos Tanto.
    Mais Esse Mesmo Deus Traz Alguem
    Que Aprendemos Amar..
    Por Isso NÃo Devemos Chorar
    Pelo Que Nos Foi Tirado
    E Sim ..Aprender A Amar O
    QUE Nos Foi Dado ..
    Nada Que È Nosso Vai Embora Para Sempre.
    A Você Com Muito carinho um
    feliz Domingo (DIA DOS PAIS)
    Beijos No Coração.
    Evanir

    ResponderExcluir
  11. Evanir, às vezes eu tenho a impressão que vc é um anjo disfarçado... É, não é?????

    Como "pãe", eu vou ter um ótimo dia dos pais....

    Beijos, querida anja....

    ResponderExcluir
  12. Anne, eu sei o que vc tá falando... Só que o meu acabou. Mas até hj o ciume da outra parte permanece. É horrível isso.

    Beijos e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  13. Clara,

    Boa reflexão. Mas diferente de você não vejo que muita mudança. Falo do Brasil. 500 anos de educação para submissão é muito difícil desenraizar. No ambiente em que transitamos encontramos muitas mulheres que deram a volta por cima, mas a maioria não.O bom é que estamos no primeiro time. Outra coisa, quanto mais mulheres como nós envelhecemos, mais fica difícil encontrar companheiros! Ficamos muito mais exigentes de respeito e companheirismo.

    Girassóis nos seus dias!
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Celina, aqui no interior de São Paulo/Franca, então, é muito mais comum encontrar mulher submissa. Qdo damos um basta, somos até olhadas de um jeito diferente, como se todo mundo ficasse vigiando a "vida de orgia" que talvez nós cometemos.
    Não ligo à mínima pros alheios.
    E ficamos sim, muito exigentes com pouquíssimas coisas, como o respeito e o companheirismo, que pra mim, pra nós, são fundamentais...

    Beijos, querida!

    ResponderExcluir
  15. Ai Clarinha...vc sempre com palavras que nos levantam a alma...me considero uma privilegiada em ser sua amiga....mesmo que por enquanto virtual...e pelo tel ne..rs...um Beijo grande querida...e é isso mesmo...vamos a luta...chega de sofrer...

    ResponderExcluir
  16. Dani, minha querida amiga...

    Beijos...

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo e deixe seu comentário!

Eu os responderei por aqui mesmo ou por email, se achar necessário.

São muito bem-vindos, sempre!