amazon

amazon
amazon - clique na imagem

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Mulheres que destróem homens


Eu confesso, nós mulheres somos complicadas sim. Ninguém entende, nem nós nos entendemos.
O que move o mundo é a busca pelo amor, a paixão, o prazer a dois...
E isso às vezes é destrutivo. Tanto para a mulher quanto para o homem.
Parece que mulher - talvez pela sua forma de criação - já esteja calejada de certas coisas. Isso não quer dizer que tem que aceitar tudo. Não! Ninguém tem que aceitar nada.
Mas a mulher cresceu ouvindo que tem que se preservar e que homem pode tudo!
Eu sei, isso mudou. Que bom!
Mas eu falo hoje da paixão de homens por mulheres que não os querem mais.
Simplesmente acaba a relação e cada um para o seu lado.
Talvez o amor não seja tão grande e tudo entra num acordo. Mas às vezes o amor ou a obsessão continua de um dos lados e isso se torna um inferno.
Será que é tão difícil aceitar que uma das partes não sente mais o que sentia antes? Que não tem volta?
Nada aconteceu, apenas acabou. Não era amor, talvez só uma paixão ou uma grande amizade.
Para alguns homens é difícil aceitar isso. Ficam presos ao passado e não conseguem enxergar a vida sem a outra pessoa, tudo perde o sentido, não sentem o chão e caem como árvores cerradas.
Homens assim, geralmente não têm estrutura emocional para aceitar a situação. Acham que na marra, na convivência o amor volta. Mas se não era amor, como é que volta?
Adoecem, choram, morrem e até matam. Não admitem que a pessoa continue a ter uma vida normal.
Perseguem, ameaçam, agridem, xingam e matam.
Começam a viver a vida da pessoa, se esquecendo que a sua continua.
Talvez isso não seja amor. Talvez seja obsessão. Encontraram a pessoa perfeita que só tem um defeito: não o ama! É pouco?
Como é que se faz, qual a fórmula de fazer uma pessoa nos amar? Não existe.
Amor nós não escolhemos.  Ele vem e rouba o nosso coração, geralmente quando menos esperamos. Chega devagar, vai entrando e quando nos damos conta, já está lá...
Isso é traumatizante, tanto para o homem quanto para a mulher.
Para o homem o medo de ser "trocado" por outro. O que o outro tem que eu não tenho?
É fácil responder: o outro tem o meu amor. E você não tem.
E com isso, talvez, a pessoa que realmente o possa fazer feliz está ali ao seu lado e nem é percebida.
O coração é traiçoeiro, nos prega peças, tem vida própria e decide o que fazer. Nós somos meros espectadores de suas artimanhas.
Será que é falta de autoestima? Acho que não. É inconformismo. Talvez colocam tantos adjetivos na outra pessoa, idealizam tanto e no fundo não é nada daquilo. Não é bem assim. Mas demoram a enxergar, demoram a admitir que passou, que a vida continua e que o melhor ainda está por vir.
Alguns até batem o pé e dizem que nunca mais... Quer dizer... Vão se anular por uma relação já falecida, que nem era tão relação assim. Foi bom enquanto durou, foi eterno enquanto ambos olhavam para um mesmo rumo. Quando um não tem mais essa visão, acabou!
É claro que dói, mas passa, tudo passa, até o sol passa e dá lugar à lua, mas no outro dia ele volta radiante, forte e quente. O tempo não para nunca.
Mas o homem é um bicho teimoso que dói. Então tá, paciência!

11 comentários:

  1. Bom dia,Clara!!

    Mas penso que não depende se é homem ou mulher para agir assim, não se conformando com o fim de uma relação...depende da personalidade.
    beijos!
    Tudo de bom!

    ResponderExcluir
  2. Vivian, também acho. Mas é que tomei como base um homem que se destruiu por conta de uma mulher. E essa pergunta "o que ele tem que eu não tenho" eu ouvi muitas vezes, de homens. Por isso só citei o homem.
    Mas todos passam por isso, sim..

    Beijos, querida!

    ResponderExcluir
  3. Olá Clara!

    Assunto forte hein!

    Gostei do texto dos psicopatas.

    ResponderExcluir
  4. Clara,

    É difícil o aprendizado da perda! Algumas pessoas desestruturam-se completamente com as perdas seja de afeto, seja de bem material. temos a vida exatamente para aprender, entre outras coisas, a perder. Mas que e bom só ganhar, disso não tenho dúvida!

    Mais girassóis pra vc, linda!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Hummmmmmmmm!!!!

    Meio difícil isso.
    Paixão é paixão. A gente explica.
    Amor não tem explicação!!!

    Beijuxxxxxxxxxxxxxxxxx

    ResponderExcluir
  6. Celina, eu já vi homens ficarem completamente impotentes diante da perda, do não. Aí que vi o quanto são frágeis (nem todos) perante o amor, a paixão. Não se pode fazer, só o tempo cura.

    Beijos, minha linda!!!

    ResponderExcluir
  7. Kiko, amor a gente sente e vive. Paixão acaba com a gente como um furacao que passa.

    Beijossss

    ResponderExcluir
  8. Entendo que o problema maior, não é receber um "não", mas sim, a falta de diálogo, talvez a mulher por falta de coragem ou medo da reação, não faz um conversa franca e verdadeira, simplesmente a maioria quase que absoluta, da as costas, sem dizer nada, como se o homem fosse um objeto que ficou feio ou em desuso, simplesmente descarta. Donde surgem as perseguições, agressões, e até a morte. Acredito que a maioria dos homens com cultura mediana, certamente entenderão, apesar de ficarem inconformados, de que depois de uma conversa séria acerca da separação, a aceitarão melhor. Parabéns blog. Roberto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc disse tudo, Roberto. Homens não são muito de conversa e mulher é bem mais detalhista. Se houver uma conversa sincera, clara, acho que ficaria bem mais fácil.

      Muito obrigada por suas colocações.
      Mais uma vez, bem-vindo!

      Excluir

Olá, seja bem vindo e deixe seu comentário!

Eu os responderei por aqui mesmo ou por email, se achar necessário.

São muito bem-vindos, sempre!