segunda-feira, 27 de junho de 2011

Olha o passarinho...

Programa Marília Gabriela entrevista - GNT
Convidados: os fotógrafos Miro e Trípoli.

Primeiro eu quero expressar que sou fã de Marília, da forma como conduz o programa e de sua inteligência e carisma.
Primeiro ela entrevista os 2 juntos e depois separados e no final juntos de novo. Eu os conhecia só de nome e de fama, mas adorei conhecê-los melhor.
Miro, quem diria, apesar de toda a fama, um homem de poucas palavras e tímido. Nasceu em Bebedouro e nem soube explicar como chegou a ser famoso como é. Se acha chato e que se a esposa dele já teria de separado. É quase insuportável.
E uma coisa interessante que disse, por isso estou aqui escrevendo, ele quase não tem fotos de sua pessoa ou das pessoas que convive. Engraçado isso.
A explicação dele é que prefere observar os detalhes, os gestos do que fotografar. Quer dizer, ele tem memória fotográfica só dele. Ele se lembra de detalhes, de gestos, de momentos que ninguém sabe, somente ele. Fantástico isso.
E que também não gosta de se fotografar. Aleluia! Eu também não. Odeio fotos minhas.
Me dá a impressão que não sou eu na foto. Pode aparecer quem for e achar que ficou ótimo, que fiquei bem, etc. Não acredito. Não é o que eu vejo. Não me vejo na foto. Não vejo minha essência no papel. Eu sou muito mais do que a foto mostra.
Já tentaram me confortar dizendo que a foto é uma representação da pessoa... Mas não me convence. Eu tenho vontade de rasgar todas, todas!
Se quer me ver, me veja pessoalmente, que sou muito mais interessante.
É difícil explicar... Muitos acham que é frescura minha. Mas é assim que eu me sinto. Não sou fotogênica e ponto final.
Agora o Trípoli tem toda aquela fama que muitos que acompanham a mídia sabem. Mas como ele mesmo disse: "Eu fotografo mulheres lindíssimas, mas apagou a luz, desligou a música, acabou, vida normal."
Sempre extrovertido, muito bem humorado, sua fama era de ter uma cama ao lado do estúdio. Isso é só fama! É casado a 20 anos com uma mulher belíssima.
Outra coisa interessante que ele disse foi que não vai mais a desfiles de moda.
"As mulheres são perfeitos cadáveres, parece que tiraram as adolescentes do necrotério e colocaram na passarela. Mulher brasileira não é isso... Mulher brasileira tem curvas, tem cor, sem saúde. Qual a graça de colocar uma menina linda desfilando e não a ver dando um sorriso, um olhar, um charme? Pra que então?"
Perfeita colocação, eu achei!
Não entendo nada de moda, nem de desfiles, nem de fotos, mas o bonito é bonito e o bizarro é estranho.
Modelos de passarela são estranhas, são andróginas, são cabides... Tão magras que parecem que têm braços nos lugares das pernas. Por que não mudam essa insistência de que modelo tem que ser cadáver?
Eu gostei da entrevista e queria dar minha opinião.
São profissionais talentosíssimos e brasileiros, graças à Deus!
Trípoli, sempre sorrindo.

Miro, uma das pouquíssimas fotos no Google. Sério e tímido.

16 comentários:

  1. Eu adorei ver o programa ontem. Achei bem legal! beijos,linda semana,chica

    ResponderExcluir
  2. Eu tbm adorei o programa.
    Beijos e boa semana pra vc.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia,Clara!!

    Lindo post!!Que bom que partilhou conosco!
    Beijos!
    Bom início de semana!

    ResponderExcluir
  4. Oi Vivian, o que é bom a gente deve compartilhar sempre!
    Bom dia pra vc.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Clara, eu penso que tem que haver sintonia entre a foto clicada e a pessoa focada.. Ai dá tudo certo ;)
    Marilia Gabriela, eu gosto.. poréeeem ((( sempre há um porém :D ))) a maneira com que ela está conduzindo o Roda Viva está deixando muito a desejar...
    Besos.. voltei a ativa

    ResponderExcluir
  6. Olá Clara!

    Fiquei um tempo pensativo em relação a essa memória fotográfica. Vi também o desafio literário. Não lembro de muitos livros que li, mas sei de alguns detalhes. Por exemplo, o Aexandre de Plutarco, que li ainda na época da faculdade, lembro de algumas descrições que guardei comigo, me fizeram traçar um perfil de Alexandre que nunca mais me esqueci. Um bom cronista tem que, por obrigação, ser um ótimo observador. Um dia ainda quero ser um bom cronista.

    ResponderExcluir
  7. Clara, que bom ter partilhado, infelizmente não vi o programa mas através de você pude desfrutar da matéria.
    Grande abraço! Boa semana!!!

    ResponderExcluir
  8. Olá Clara!

    Fiquei um tempo pensativo em relação à essa memória fotográfica. Vi o desafio literário e pensei: não me lembro de quase nada que leio. Alexandre daquela série Vidas Paralelas, de Plutarco, se não me falha a memória, lembro de alguns traços de Alexandre, o que me ajuda a traçar o perfil psicológico dele, alguns detalhes ficam em minha mente, mas o enredo principal some.
    Ser um bom observador de detalhes é uma das características mais notáveis em um cronista. Um dia chego lá...

    ResponderExcluir
  9. Ah, não me dou bem com internet, às vezes eu faço o mesmo comentário por diversas vezes... Fiz aqui também não é?!

    Ahahahaha, sim! Estou ficando gagá!

    ResponderExcluir
  10. Diva, as pessoas nunca agradam a todos. Que bom que é assim, gente certinha demais dá tédio!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Dora, boa semana pra vc, beijos.

    ResponderExcluir
  12. Neo, meu querido, vc faz o que quiser aqui... a casa é sua!
    Vamos combinar o seguinte... vamos observar tudo e vamos nos tornar uns ótimos cronistas. O que vc acha?
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Oi Clara,

    Não vi o programa, mas penso que vc nos contou o essencial! Obrigada! Que homens bonitos, os dois!!! rsrs

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Celina, um tricozinho básico... O Trípoli é um sedutor, sabe aqueles que sabem como fazer? Então.
    O Miro é daqueles que chegam devagar e lhe arrancam a alma. Borogodó!
    Lindos, os dois.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Sim, vamos observar! E nos tornar ótimos cronistas! Eu tenho me esforçado, não sei se está indo bem!

    ResponderExcluir
  16. Neo, vc está ótimo, pode escrever um livro de crônicas sem medo. Eu compro um!

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo e deixe seu comentário!

Eu os responderei por aqui mesmo ou por email, se achar necessário.

São muito bem-vindos, sempre!